domingo, 26 de novembro de 2017

Tumulto, confusão e invasão marcam rebaixamento da Ponte Preta no Brasileirão

 (Foto: DENNY CESARE/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO)

Por Nicholas Araujo
Redação Blog do Esporte


A partida entre Ponte Preta x Vitória terminou com confusão e invasão dos torcedores pontepretanos no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Um grupo quebrou grades do estádio, invadiu o campo com pedras e partiu para cima dos jogadores. O jogo foi paralisado aos 38 minutos do segundo tempo e encerrado pelas autoridades 50 minutos depois.

A confusão começou quando o atacante Tréllez fez o terceiro gol do Vitória, que confirmava o rebaixamento da Macaca diante de sua torcida. Um grupo de torcedores arrebentou uma das grades, invadiu o campo com pedras nas mãos e partiu para cima dos jogadores.

A maioria dos atletas conseguiu fugir para os vestiários, mas o goleiro Aranha foi cercado por um grupo de torcedores. O goleiro não se feriu. Os objetos atirados em campo foram apreendidos e podem causas problemas futuros à Ponte.

“Lamentável o que a torcida fez, a gente queria muito a vitória. A gente tentou, acho que não devia ter mais os minutos que estão faltando. Outros clubes já passaram por situações dessas. Faço um grande trabalho, hoje nos doamos até o final, não pode acontecer isso”, disse o zagueiro alvinegro Luan Peres.

A Polícia Militar foi acionada e esvaziou o estádio. A confusão foi para o lado de fora, onde ocorreram mais quebra-quebra e desentendimentos entre os torcedores.

Nos vestiários, o técnico do Vitória, Vagner Mancini, relatou que o meia Yago passou mal e o atacante André Lima machucou o joelho. O lateral-direito Jefferson e o zagueiro Luan Peres, ambos da Ponte, se abrigaram no vestiário do rubro-negro baiano até que seguranças da Macaca conseguiram resgatá-los quando a situação estava mais calma.

“Todos os comentaristas estão falando isso. Não é possível que você venha fazer o seu trabalho e ser pisoteado por uma torcida que está insatisfeita. Tem que ter segurança com penalidades a serem aplicadas aos culpados. Eu espero que (hoje) seja marcado pela virada. O Vitória virou um jogo difícil. Vamos esquecer isso e lembrar da virada, porque não queremos mais isso no futebol”, disse o técnico Vagner Mancini.

Quatro pessoas foram detidas no gramado e três policiais ficaram feridos após agressões com as pedras. A procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) está ciente do acontecido em Campinas e uma medida deve ser tomada nos próximos dias.

O resultado de 3 a 2 rebaixou o time paulista para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro após três anos consecutivos na elite. O clube baiano, por sua vez, decide a permanência no domingo (3) contra o Flamengo, em Salvador, e precisa da vitória para não depender de outros resultados.