domingo, 26 de novembro de 2017

Valdin diz que empate não foi ruim e ressalta que decisão está em aberto

(Foto: Ulisses Castro/Divulgação)


Principal jogador da Assoeva, o veterano Valdin deixou a quadra de jogo com uma pitada de frustração pelas chances desperdiçadas pelo time gaúcho no primeiro jogo da final da LNF diante do Joinville. Se a vitória não saiu, ao menos o empate em 1 a 1 manteve as equipes em iguais condições para a partida de volta no próximo domingo, em Joinville. Campeão da Liga Nacional em 2005, 2007, 2008 e 2010 com o Jaraguá e 2011 com o Santos, o cearense está confiante em conquistar o seu sexto título pessoal.

- A gente fica feliz porque foi um grande espetáculo, as duas equipes jogaram para frente o tempo todo, e o empate não foi ruim, porque a gente sabe que tudo só vai ser decidido no próximo jogo. Nós fomos bem hoje, tivemos mais oportunidades que o Joinville, mas não convertemos em gol - analisou Valdin ao final do duelo no Parque do Chimarrão, em Venâncio Aires (RS).

O ala/pivô lembrou ainda que, na LNF 2016, a Assoeva superou o Joinville em um mata-mata em condições até piores. Na ocasião, o time gaúcho perdeu o primeiro jogo das quartas de final em casa, mas venceu na volta em Joinville e depois acabou vitorioso nos pênaltis após um empate na prorrogação.

- Com certeza aquele jogo vai nos servir de inspiração. Naquela oportunidade, nós perdemos o jogo em casa, ganhamos lá e nos classificamos nos pênaltis. Então, mais do que nunca, está tudo em aberto e vai ser uma grande final.

Joinville e Assoeva fazem o segundo e último jogo da final no próximo domingo, 3 de dezembro, em Joinville (SC). A partida será no Centreventos Cau Hansen às 11h, com transmissão ao vivo do SporTV. Em caso de novo empate, o jogo irá à prorrogação. Por ter a melhor campanha, o Joinville joga pelo empate no tempo extra.

Globo Esporte