sábado, 9 de dezembro de 2017

Por seis centésimos, Cielo bate Chierighini e leva o ouro dos 50m livre no Open

(Foto: Reprodução)


Perto de completar 31 anos em janeiro, Cesar Cielo, aos poucos, vai voltando a se acostumar com o lugar mais alto do pódio no cenário nacional. Neste sábado, o único campeão olímpico da história da natação brasileira voltou a vencer os 50m livre no encerramento do Torneio Open, no Rio de Janeiro. Foi a segunda vitória de Cielo nas três principais competições do país no ano - em agosto, ele já tinha levado a prova também no José Finkel.

Mais uma vez sem Bruno Fratus na disputa - principal rival de Cielo no cenário nacional e que vem dominando os 50m livre no país nos últimos anos -, Cesão cravou 22s03 na final e superou por seis centésimos Marcelo Chierighini, que levou a prata com 22s09. O bronze ficou com Gabriel Santos (22s28).

Campeão dos 50m livre nos Jogos de Pequim 2008 e dono de outros dois bronzes olímpicos (100m livre em Pequim 2008 e 50m livre em Londres 2012), Cesar Cielo encerra em alta o bom ano de 2017. Recuperado da frustração de não ter conseguido se classificar para as Olimpíadas Rio 2016, o nadador voltou a competir em alto rendimento e fez final dos 50m livre no Mundial de Budapeste além de ter ajudado o Brasil na conquista do bronze no revezamento 4x100m livre na competição.

Entre as mulheres, Etiene Medeiros, principal nome da natação feminina do país, levou os 50m livre e fechou o Open com três títulos individuais. A pernambucana cravou 25s04 e superou Alessandra Marchioro (prata com 25s41) e Larissa Oliveira (bronze com 25s74).

- Foi um bom resultado para fechar o Open. Para mim, ter traçado um fim de ano voltando a nadar os 100m foi bem diferente. Aliás, a competição em si teve um clima diferente, mas que não deixou de ser concorrida, com todos querendo vencer. De manhã, os 50m livre foi de um jeito, agora de tarde foi de outro. Dei o meu máximo. Os 24s esse ano está bem difícil de sair, mas estou feliz - avaliou Etiene.

Já nos 100m peito masculino, o joveme Pedro Cardona desbancou os mais experientes e venceu com o tempo de 59s79. A prata ficou com Felipe Lima (59s91) e o bronze com João Gomes Jr (1m00s22).

Globo Esporte