sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

A primeira vaga olímpica para Tóquio 2020 entre todos os esportes pode ser do Brasil

(Foto: Reprodução)


Tóquio 2020 é logo ali.

Entre os dias 4 e 22 de abril, será disputada a Copa América de futebol feminino, no Chile. A competição é de enorme importância pois dará, ao campeão, uma vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Vale lembrar que, apesar do nome "Copa América", apenas seleções da América do Sul estarão no evento. Com isso, a seleção brasileira é favorita ao título, com a Colômbia sendo a principal rival.

Será a primeira competição, entre todas as modalidades olímpicas, que dará uma vaga direta aos Jogos de Tóquio.

Ou seja, a seleção feminina de futebol, que é favorita ao título do torneio, pode ser a primeira equipe ou atleta do mundo a carimbar o passaporte para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Isso sem contar, claro, as seleções japonesas, pré-classificadas por ser o país sede.

A seleção feminina do Brasil foi quarta colocada na Olimpíada do Rio e, no ano passado, viveu uma montanha russa. Começou esperançosa, com Emily Lima, primeira mulher da história a comandar a equipe. Mas, depois de seis jogos sem vitórias (todas contra potências mundiais, diga-se), ela foi demitida, e Oswaldo Alvarez, que comandou o time entre 2014 e 2016, voltou ao cargo.

A vice-campeã do torneio terá o direito de disputar uma repescagem contra uma equipe africana. O duelo, porém, só acontecerá em 2020. Portanto, é essencial que a seleção já conquiste o título e se garanta na Olimpíada.

São dez times no torneio: Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Equador, Colômbia, Peru, Venezuela, Bolívia e Uruguai.

A Copa América dará também duas vagas para a Copa do Mundo de 2019 e quatro para os Jogos Pan-Americanos de Lima, também em 2019.

Globo Esporte