terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Coutinho foi supervalorizado e transação dificultará o mercado, diz jornal italiano

(Foto: Reprodução)


O jornal italiano “Tuttosport”, de Turim, questionou, em sua capa e em editorial nesta terça-feira, o valor da transação de Phillippe Coutinho para o Barcelona. De acordo com o periódico italiano, os € 160 milhões (R$ 618 milhões) usados para a contratação do meio-campo, que estava no Liverpool, vão atrapalhar o mercado da bola na Europa.

“O preço, seja na venda de um doce ou de um craque, é estipulado pela relação da oferta com a demanda. É uma lei econômica ainda mais válida para o mercado de futebol, já que os jogadores não podem e nunca poderão ter valores objetivos”, destacou o editorial do jornal, que alegou que o Barcelona estipulou o valor do ex-jogador do Liverpool com base na rescisão milionária de € 220 milhões (R$ 850 milhões) do contrato de Neymar, que deixou o clube catalão em agosto do ano passado.

O “Tuttosport” demonstrou preocupação com o impacto da transferência de Coutinho para as negociações do mercado de verão, especificamente para o caso do jogador Paulo Dybala, da Juventus. “A supervalorização do brasileiro pelo Barcelona atrapalha o mercado. Os especialistas asseguram: 'A cotação do atacante da Juventus seria maior'".

Em abril do ano passado, Dybala renovou o contrato com a Juventus até 2022. No entanto, o clube de Turim não impôs uma cláusula de rescisão para o argentino, o que abre especulações sobre o futuro do atacante. Em dezembro, o jornal britânico “Indepedent” informou que o Manchester United apresentou uma proposta de € 67 milhões (R$ 265 milhões) pelo jogador, mas os dirigentes italianos consideraram o valor muito baixo e recusaram a oferta.

Globo Esporte