quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Reunião no COI vai definir participação da Coreia do Norte nos Jogos de Inverno

(Foto: Reprodução)


Em dia depois de a Coreia do Norte anunciar a intenção de enviar uma delegação à Olimpíada de Inverno de PyeongChang, o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, convocou uma reunião para definir a participação dos norte-coreanos na competição sul-coreana, que começa no dia 9 de fevereiro. O encontro do dia 20 de janeiro na sede do COI, na cidade suíça de Lausanne, vai contar com representantes dos comitês olímpicos dos dois países e do comitê organizador dos Jogos de Inverno.

- Saúdo calorosamente a proposta conjunta dos Governos da Coreia do Sul e da Coreia do Norte, que foram aplaudidas por tantos outros governos em todo mundo. Este é um grande passo adiante no espírito olímpico e no espírito da resolução da trégua olímpica aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Agora o COI deve tomar as decisões para tornar esse compromisso político uma realidade - disse o alemão Thomas Bach.

A reunião do dia 20 vai ser presidida pelo chefe do COI e vai tomar uma série de decisões, incluindo o número de atletas da Coreia do Norte que vai competir e os selecionados para compor a delegação, uma vez que os prazos de classificação e inscrição estão acabando. Também vão ser discutidas questões de protocolos oficiais, como bandeira, hino e uniformes dos atletas norte-coreanos.

Chefe da delegação da Coreia, Ri Son Gwon aperta a mão com o seu homólogo sul-coreano Cho Myoung-gyon (Foto: Yonhap via REUTERS) Chefe da delegação da Coreia, Ri Son Gwon aperta a mão com o seu homólogo sul-coreano Cho Myoung-gyon (Foto: Yonhap via REUTERS)
Chefe da delegação da Coreia, Ri Son Gwon aperta a mão com o seu homólogo sul-coreano Cho Myoung-gyon (Foto: Yonhap via REUTERS)
A Coreia do Sul propôs que os atletas das duas Coreias marchem juntos na cerimônia de abertura dos Jogos e outras atividades conjuntas entre as duas nações durante os Jogos.

A reunião entre os governos coreanos que resultou na proposta conjunta é a primeira de alto nível desde dezembro de 2015 entre os dois países - que tecnicamente estão em guerra há mais de 65 anos e não têm relações diplomáticas oficialmente. A participação norte-coreana nos Jogos Olímpicos de Inverno poderia reduzir a tensão regional após um ano de 2017 marcado pelos seguidos testes de armas norte-coreanas e o tom beligerante com o qual respondeu ao regime, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Globo Esporte