quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Autor de agressão a gandula pede perdão: "Me arrependo muito e vou pagar por isso"

(Foto: Reprodução)


A imagem forte rodou o mundo. No gramado em que o futebol deveria ser jogado para famílias e crianças se divertirem, socos, tapas e pontapés chamaram atenção mais do que qualquer lance no jogo entre Operário-MS e Comercial. Jeferson Reis espancou um dos gandulas no fim do clássico do Morenão. O gol do Comercial, que decretou a vitória do time por 1 a 0, havia sido nos minutos finais.

O gandula Tadeu Francisco quebrou o nariz e fez queixa na delegacia logo após o jogo. Dois dias depois de uma das cenas que manchou o futebol brasileiro no fim de semana, Jeferson quis falar.

Aos 22 anos, ele teve seu contrato com o Operário rescindido no dia seguinte. Ao GloboEsporte.com, Jeferson assumiu o erro e, com a voz embargada, pediu desculpas algumas vezes. Segundo sua versão, sua atitude injustificável foi fruto de uma tentativa de defender o massagista, que também foi afastado pelo clube.

"Queria mostrar que não sou esse Jeferson que estão vendo na imagem. Me arrependo muito e vou pagar por isso. Como já estou pagando".

Desde o incidente, Jeferson deixou Campo Grande e preferiu ficar junto de sua família, em São Paulo.

Veja trechos da entrevista

O que originou a briga

Perdi a cabeça porque ele agrediu um pai de família de 54 anos. Se ele fizesse o trabalho dele certinho, nada disso teria acontecido. Nosso massagista foi falar com ele, e ele o agrediu pelas costas. A briga estava rolando faz tempo. Só filmaram quando estava batendo.

Defesa do massagista

Nós tomamos o gol aos 45 do segundo tempo. Ele tirou a camiseta e ficou pulando e comorando na frente do nosso banco. Fazendo pirraça. Nossos jogadores levantaram e foram falar com ele. Nosso massagista também falou com ele. Foi na hora que o gandula deu um soco na nuca dele. O Raul entrou em vias de fatos com ele. Todo mundo trocando soco, briga do caramba. Na hora que fui agredir ele, a câmera virou só para mim.

Eu sei que estou errado. Estou pagando pelo meu erro. Nada justifica, só queria explicar desde o começo. É só minha imagem que está rolando o mundo todo. Como se fosse uma pessoa ruim. Eu não sou nada disso. Não apoio briga. Sempre procuro fazer as coisas da forma certa.

Desculpas ao gandula

Peço desculpa ao gandula, para a família dele. Para todo mundo que viu isso aí.

Repercussão

Estou muito chateado. Meu pai sofre muito com isso. Chora toda vez que falo com ele. Minha família está sofrendo com isso. Vejo comentários me chamando de marginal, que deveria ser preso. Só queria mostrar para o povo que não sou esse Jeferson que estão vendo. Todo mundo erra.

Arrependimento

Na hora que entrei no vestiário, que tive que ir para delegacia depois, perguntei para mim mesmo: ''O que eu fiz com a minha vida'? Acabei com minha carreira". Ali meu mundo acabou. Foi quando liguei para meu pai, que só chorava. Ele sofreu muito para criar eu e meu irmão sem mãe. E acontece um negócio desse, repercussão no mundo todo. Minha família ligando, preocupada, teve ameaça, pessoas falando que iam me matar.

Exemplo do futebol em um país violento

Que sirva de aprendizado. Isso não pode acontecer. (...) Queria mostrar que não sou esse Jeferson que estão vendo na imagem. Me arrependo muito e vou pagar por isso. Como já estou pagando. Pretendo colocar a cabeça no lugar. Estou perto da família. Foi um erro que não poderia ter acontecido. Mas tenho fé em Deus que as portas vão se abrir. Queria pedir desculpa para todo mundo, isso no futebol não pode acontecer.

Globo Esporte