quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Corinthians relança basquete e promete time com a “cara” do clube

(Foto: Tomás Rosolino/Gazeta Press)


O Corinthians relançou na manhã desta quinta-feira o seu time profissional de basquete, 22 anos após o encerramento da atividade formal no Alvinegro. Em evento realizado no CT Joaquim Grava, que contou com a presença de todo o elenco de atletas, atualmente em 10 contratados, ainda à espera de dois estrangeiros para fechar o grupo, o Timão expôs ao público aqueles que entrarão em quadra pela Liga Ouro, competição classificatória para o Novo Basquete Brasil (NBB).


“Uma grande satisfação ter o retorno do basquete do Corinthians em um momento tão importante. Estamos iniciando esse projeto após 22 anos, esse basquete glorioso. Um prazer resgatar essa história”, disse o diretor de esportes terrestres do clube, exaltando o sentimento de “dever cumprido” com a confirmação do retorno da equipe, que entra em quadra pela primeira vez no dia 3 de março, contra o Unifacisa-PB. O primeiro jogo no ginásio Wlamir Marques, no Parque São Jorge, será no dia 8, contra o Brusque.

“Todos os nossos projetos são para ficar, e o basquete não vai ser diferente. Estou terminando a minha gestão, tinha quatro principais metas nela: ser campeão da Liga Nacional de Futsal, montar um time de vôlei e um time de basquete, tudo em uma contenção de custos. Estou terminando a minha gestão com a sensação de dever cumprido. Nosso projeto é muito sólido”, continuou Adilson, posicionado entre o técnico Bruno Savignani e o armador Gustavinho.

“A gente vem montando a equipe, contamos hoje com 10 jogadores, mas vamos trazer mais dois para compor esse elenco, está muito bem encaminhado, mas faltam alguns detalhes. Equipe muito sólida, bem encaminhada, a gente procura fazer um trabalho bem específico para trazer jogadores que eu pretendo para a equipe. Esperamos disputar todos os títulos possíveis no cenário nacional”, avaliou Savignani, que deu ao seu armador a responsabilidade de liderar o elenco.

“Já entramos para a terceira semana de treinamento, vamos ter um trabalho de conjunto para chegar bem preparado. Desde o primeiro momento foi colocado claramente quais são os nossos objetivos. Nosso objetivo é ganhar a Liga Ouro e participar do NBB”, continuou o comandante, de apenas 35 anos, que tem no currículo uma temporada e meia à frente do Brasília, alcançando duas vezes o playoff do NBB. Apenas o campeão da Liga Ouro garante vaga na elite do basquete nacional.

“É um sonho de infância fazer parte do Corinthians, vestir o manto alvinegro, sei da importância e da dimensão que é representar um time com a camisa do Corinthians. Quem sai ganhando é o basquete brasileiro com um time dessa magnitude. Já joguei em clubes importantes, como o Pinheiros, o Mogi, e o Corinthians, mesmo na Liga Ouro, já tem uma estrutura impecável. Treinos têm sido muito fortes, intensos, sabemos que o Corinthians é brigador e guerreiro. Vamos dar raça para orgulhar a torcida corintiana”, discursou o armador Gustavinho, que jogou em todas as temporadas do NBB.

Gazeta Esportiva