quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Radar da Seleção: Firmino e Willian em alta; Neymar e Fernandinho lesionados

(Foto: Reprodução)


A um mês dos amistosos contra Rússia e Alemanha, as notícias do ''Radar da Seleção'' não são boas para o técnico Tite. Neymar, Fernandinho e Marquinhos se lesionaram no fim de semana. A princípio, o caso do zagueiro é o mais simples. Já o camisa 10 sofreu uma fissura no quinto metatarson do pé direito e deve passar por uma cirurgia no local. Diante dos problemas, a convocação, que seria na próxima sexta, foi adiada para o dia 12 de março.

Falando de coisa boa, os principais destaques da rodada vêm da Inglaterra, onde Willian e Roberto Firmino seguem em alta. O primeiro marcou um belo gol na derrota do Chelsea para o Manchester United e chegou a quatro gols nos últimos três jogos. Já o atacante do Liverpool não fica atrás: marcou seis vezes nas últimas oito partidas e deixou sua marca na goleada sobre o West Ham. Vale citar também o golaço de Philippe Coutinho contra o Girona, o primeiro dele com a camisa do Barcelona no Camp Nou.

Mas você pode se perguntar: “Essa turma citada abaixo é a que vai para Copa?”. Alguns sim, como já confirmou o técnico Tite. Mas no geral se trata de uma análise baseada nas duas últimas convocações (a lista final sai no dia 14 de maio). Eventualmente, um ou outro jogador pode entrar de acordo com suas performances. Veja abaixo e diga nos comentários se faltou falar de alguém.

GOLEIROS

Alisson (Roma)

Não conseguiu evitar a derrota por 2 a 0 para o Milan, mas fez boas defesas que evitaram um resultado ainda mais elástico. Foi o mesmo roteiro da derrota do meio de semana para o Shakhtar, por 2 a 1, pela Liga dos Campeões. Fez duas defesas sensacionais neste jogo.

Ederson (Manchester City)

Foi reserva na vitória por 3 a 0 sobre o Arsenal que garantiu o título da Copa da Liga Inglesa. O goleiro Bravo já vinha sendo utilizado nessa competição.

Cássio (Corinthians)

Atuação segura na vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras. Foi bem quando exigido, principalmente nas saídas do gol (reveja uma delas abaixo).

ZAGUEIROS

Miranda (Inter de Milão)

Voltou a ser relacionado após o problema muscular na coxa esquerda e ficou no banco de reserva na vitória por 2 a 0 sobre o Benevento.

Thiago Silva (PSG)

Mais uma vez titular e capitão do PSG na vitória tranquila por 3 a 0 sobre o Olympique. Foi bem nas interceptações e salvou dois gols do rival, um deles em cima da linha.

Marquinhos (PSG)

Assim como Thiago Silva, não teve muito trabalho com o ataque do Olympique. Mostrou muita tranquilidade em lances de pressão do rival e se envolveu em uma confusão com o atacante N'Jie. Sai do jogo com um estiramento leve na coxa esquerda e vai fazer tratamento intensivo na próxima semana. Não deve ser problema para a Liga dos Campeões e nem para os amistosos da Seleção.

Jemerson (Monaco)

Jogou os 90 minutos no empate por 3 a 3 com o Toulouse e fez pelo menos duas boas intervenções. Sem culpa direta nos gols.

LATERAIS

Danilo (Manchester City)

Atuação muito segura na tranquila vitória por 3 a 0 sobre o Arsenal na final da Copa da Liga Inglesa. Ainda deu uma bela assistência para David Silva fechar o placar.

Marcelo (Real Madrid)

Se recupera da lesão muscular na perna direita e não participou da vitória do sobre o Alavés por 4 a 0. Apesar do problema, a comissão técnica acredita que terá o lateral à disposição nos amistosos contra Rússia e Alemanha em março.

Daniel Alves (PSG)

Um dos destaques na vitória por 3 a 0 no clássico contra o Olympique. Participou diretamente do primeiro gol (reveja abaixo), marcado por Mbappé, e se destacou na defesa com quatro desarmes.

Filipe Luis (Atlético de Madrid)

Ótima participação defensiva na goleada por 5 a 2, fora de casa, sobre o Sevilla. Foi quem mais desarmou na partida: seis vezes. E ainda participou do segundo gol, marcado por Griezmann, ao ganhar a dividida na origem do lance.

Alex Sandro (Juventus)

Não jogou na rodada do fim de semana: a partida contra o Atalanta foi adiada por causa da neve.

MEIAS

Casemiro (Real Madrid)

Boa participação na goleada do Real Madrid sobre o Alavés. Se destacou defensivamente, com três desarmes e seis interceptações. No ataque, quase marcou em bela finalização de fora da área.

Fernandinho (Manchester City)

Vinha tendo uma atuação segura na final da Copa da Inglesa, contra o Arsenal, mas deixou o campo logo no início do segundo tempo reclamando de dores na parte posterior da coxa esquerda. Peça importante no City de Guardiola, já disputou 43 jogos na atual temporada: 40 pelo clube inglês e três pela Seleção.

Fred (Shakhtar Donetsk)

Foi titular na goleada por 5 a 0 sobre o Zirka pelo Campeonato Ucrâniano e levou um cartão amarelo. Mas se destacou mesmo no meio da semana passada: foi dele o gol da vitória por 2 a 1 sobre a Roma pelas oitavas de final da Liga dos Campeões em bela cobrança de falta.

Arthur (Grêmio)

Está em recuperação de lesão no tornozelo esquerdo e não atua desde a final da Libertadores, em novembro do ano passado. No entanto, o Barcelona segue no seu encalço.

Paulinho (Barcelona)

Ficou na reserva na goleada por 6 a 1 sobre o Girona. Entrou faltando 20 minutos e com o jogo resolvido. No meio da semana passada, teve atuação regular contra o Chelsea pela Liga dos Campeões e perdeu uma grande chance de cabeça.

Renato Augusto (Beijing Guoan)

Em pré-temporada com o Beijing Guoan.

Giuliano (Fenerbahçe)

Jogou mais adiantado contra o Besiktas, mas não conseguiu evitar a derrota de virada por 3 a 1.

Diego (Flamengo)

Foi poupado no derrota por 4 a 0 para o Fluminense no fim de semana. Na quarta passada, no entanto, teve o seu melhor desempenho na temporada até agora. Na goleada do Flamengo por 4 a 0 sobre o Madureira, o camisa 10 teve atuação segura e muito participativa, principalmente no primeiro tempo. Marcou após bela cobrança de falta o gol que abriu o placar.

Willian (Chelsea)

Dois gols em uma semana (quatro nos últimos três jogos). Na Liga dos Campeões, foi o principal nome no empate por 1 a 1 contra o Barcelona. Acertou a trave duas vezes e marcou um golaço (reveja abaixo). No domingo, voltou a marcar, mas não impediu a derrota para o Manchester United por 2 a 1. Vive grande fase e recebeu elogios de José Mourinho.

- É top dos tops - disse o técnico português.

Philippe Coutinho (Barcelona)

Teve boa atuação na goleada por 6 a 1 sobre o Girona no último sábado. Apesar de não aparecer muito no primeiro tempo, deu a assistência para o quarto gol - marcado por Suáres. Subiu de produção na etapa final e marcou um golaço de fora da área, o seu primeiro com a camisa do Barça no Camp Nou.

- Saio contente por ter marcado primeiro gol aqui (no Camp Nou). É um futebol diferente, jogamos muito com a bola e pouco a pouco vou aprendendo, tenho que trabalhar duro - declarou Coutinho, em entrevista à transmissão oficial da partida.

ATACANTES

Diego Tardelli (Shandong Luneng)

Ainda em pré-temporada com o time chinês, entrou na mira do Corinthians. Mas já negou o retorno.

Neymar (PSG)

A principal preocupação da semana. Foi um dos destaques na vitória por 3 a 0 sobre o Olympique de Marselha: participou diretamente do segundo gol (foi dele o chute antes do desvio de Rolando) e deu a assistência para Cavani marcar o terceiro. Mas a atuação ficou em segundo plano após a lesão: o camisa 10 torceu o tornozelo direito e deixou o campo chorandon (reveja avaixo). O jogador sofreu uma fissura no quinto metatarso e deve ser submetido a uma cirurgia no local. O PSG ainda não confirma, e o médico da Seleção vai examiná-lo em Paris.

Gabriel Jesus (Manchester City)

Ficou no banco na final da Copa da Liga Inglesa contra o Arsenal e voltou a jogar após dois meses. Recuperado da lesão no joelho, entrou nos minutos finais, com o placar já decidido, e pouco fez. Só apareceu ao se desentender com Wilshere. Precisa ganhar ritmo de jogo, mas seu retorno antes da convocação é uma ótima notícia para a comissão técnica da Seleção.

- Foquei na recuperação todo dia, dia e noite, para voltar o melhor possível. Se fosse o mais rápido, poderia voltar uma ou duas semanas antes, mas não era o ideal. Coloquei na cabeça que teria que voltar bem. Agora é tomar cuidado, se cuidar muito. Lógico que a gente entra em campo sem saber o que vai acontecer. Todo cuidado é pouco.

Roberto Firmino (Liverpool)

Manteve a boa fase com mais uma atuação de destaque na goleada por 4 a 1 sobre o West Ham - principalmente no segundo tempo. Marcou o terceiro gol após driblar o goleiro e meteu um estilo Ronaldinho Gaúcho na finalização: olhou para um lado e tocou para o outro (veja abaixo). Saiu de campo aplaudido. Tem seis gols nos últimos oito jogos.

Taison (Shakhtar Donetsk)

Foi titular na vitória por 5 a 0 sobre o Zirka, pelo Campeonato Ucrâniano, e deu uma bela assistência para Ferreyra abrir o placar. Jogou 75 minutos e levou um cartão amarelo.

Diego Souza (São Paulo)

Atuação apagada no empate por 0 a 0 diante da Ferroviária no último domingo. Errou muitos passes - seis das 15 tentativas, ou 40% - e não conseguiu dar sequência às jogadas. Quase marcou em cobrança de falta.

Globo Esporte