terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Wigan condena postura de parte da torcida e vai investigar invasão de campo

(Foto: Gareth Copley/Getty Images)


O Wigan pretende levar adiante uma investigação completa sobre a invasão a campo por parte de sua torcida após a vitória sobre o Manchester City nesta segunda-feira que classificou a equipe para a próxima fase da Copa da Inglaterra. Na confusão, o atacante Sergio Aguero tentou agredir um torcedor do Wigan, enquanto dezenas de pessoas corriam pelo campo após o apito final.

As informações são da agência “Press Association”, que informou que o City, apesar de não se pronunciar oficialmente, vê os eventos como inaceitáveis e pretende discutir o problema com o Wigan. Já o time da casa divulgou um comunicado, através de seu presidente-executivo, Jonathan Jackson, para condenar a postura de parte da torcida.

- Embora nós apreciemos que a grande maioria dos torcedores em campo apenas foi celebrar uma vitória importante de forma espontânea, ficamos desapontados com a ação de uma minoria que atuou de maneira inadequada. A segurança do jogador e da equipe é de suma importância e realizaremos uma investigação completa – disse Jackson.

Segundo a “Espn”, a Federação Inglesa (FA) está investigando quatro incidentes desta segunda-feira, entre eles a invasão da torcida e a briga entre os técnicos Guardiola e Paul Cook no túnel de acesso aos vestiários, e vai aguardar a súmula para dar maiores informações.

O norte-irlandês Will Grigg marcou o único gol do jogo, que garantiu a vitória por 1 a 0 para o Wigan. Os Latics agora enfrentam o Southampton nas quartas de final da Copa da Inglaterra. O Manchester City vê ir embora o seu sonho de conquistar quatro títulos na temporada. No entanto, no próximo domingo terá a chance de erguer o primeiro troféu da temporada. Faz a final da Copa da Liga Inglesa contra o Arsenal, às 13h30, em Wembley.

Globo Esporte