domingo, 11 de março de 2018

Após bater número 1 do mundo, Hugo Calderano volta a surpreender e está na semifinal

(Foto: Reprodução)


Após derrotar o número 1 do mundo, o alemão Timo Boll, Hugo Calderano voltou a surpreender e venceu, neste sábado pela manhã, o japonês Tomokazu Harimoto (12º do mundo) por 4 sets a 0 (11/5, 11/6, 11/6, 11/7) pelas quartas de final do Aberto do Catar, um dos quatro torneios mais importantes da temporada. A competição é uma etapa Platinum do Circuito Mundial, equivalente a um Grand Slam do tênis. O brasileiro agora enfrenta o chinês Lin Gaoyuan (4º do mundo) na semifinal a partir das 14h30 (de Brasília).

- Eu acho que jogou muito bem desde o início. Estive sempre focado e agressivo a partida toda. Ele havia me vencido duas vezes e agora consegui batê-lo. Acho que meu nível aumentou muito desde a última vez que tínhamos nos enfrentado. Estou jogando muito bem esse torneio - disse em entrevista à ITTF após a partida.

A vitória só é mais uma prova do grande momento de Hugo Calderano, que ficou em nono lugar na Olimpíada do Rio, melhor posição de um brasileiro na história. Na sexta, ele surpreendeu ao vencer o alemão Timo Boll, atual número 1 do mundo e dono de três medalhas olímpicas. Esta foi a maior vitória da carreira de Hugo, atual 15º do mundo. Até então, o rival melhor ranqueado que já havia superado era o sétimo colocado Wong Chun Ting, de Hong Kong, no mês passado, durante a Copa do Mundo por equipes.

Antes de superar Boll, Hugo já havia vencido na véspera o sul-coreano Lim Jonghoon por 4 a 1 (11/1, 11/7, 11/9, 11/13, 11/5), pela primeira rodada da chave principal.

Hugo vive um grande momento na sua carreira. Em janeiro, já havia conquistado a medalha de bronze no Aberto da Hungria, primeira etapa do Circuito Mundial 2018. No mês passado, chegou à 15ª colocação do ranking mundial, a melhor de um latino-americano em todos os tempos. Na sequência, conduziu o Brasil às quartas de final da Copa do Mundo por equipes, com uma histórica vitória sobre Hong Kong na fase grupos.

Veja a evolução de Hugo Calderano feita pelo Blog Brasil em Tóquio:

- Em 2011, com apenas 15 anos, derrotou Hugo Hoyama, maior campeão da história das Américas, pela primeira vez.

- Em 2013, Hugo Calderano venceu o aberto do Brasil e, com 17 anos, se tornou o mais jovem a ser campeão de uma etapa do Circuito.

- Em 2014, conquistou o bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude, levando na época, a medalha mais relevante da história do país no tênis de mesa.

- Em 2015, foi campeão dos Jogos Pan-Americanos, quebrando um jejum de 20 anos do Brasil. Aliás, se tornou o primeiro não chinês em vinte anos a ser campeão do Pan. Também em 2015, foi prata em duplas na Série Super do Kuwait, melhor resultado da história do país em uma competição deste nível.

- Ainda em 2015, foi indicado pela Federação Internacional de tênis de mesa ao prêmio de revelação da temporada. Foi o primeiro brasileiro a conseguir o feito.

- Em 2016, foi nono colocado na Olimpíada, melhor resultado da história do país, igualando Hugo Hoyama em 1996.

- Em 2017, entrou pela primeira vez no top 20 do ranking mundial.

- Em 2018 alcançou o 15º lugar no ranking mundial (atual posição), bateu o número 1 do mundo e deve subir ainda mais no ranking na próxima lista.

Globo Esporte