Cristiano Torelli destaca como positiva sua temporada pelo Montes Claros Vôlei

(Foto: Gisa Alves)


O jovem levantador Cristiano Torelli, de 21 anos, passou por uma experiência nova em sua carreira na temporada 2017/18. O jogador defendeu o Montes Claros Vôlei no Campeonato Mineiro, na Superliga e no Sul-Americano e esteve em quadra com mais frequência do que em anos anteriores. Formado nas categorias de base do Sada Cruzeiro, o atleta participou de todas as partidas da competição nacional e foi titular quando seu time venceu o Sesc-RJ, por 3 sets a 1, na nona rodada do segundo turno, em confronto realizado no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro.


Cristiano e seus companheiros foram semifinalistas do Campeonato Mineiro de 2017, medalha de bronze do Sul-Americano de 2018 e finalizaram a Superliga 2017/18 na nona colocação. “A minha avaliação da temporada é bastante positiva e agradeço ao Montes Claros pela oportunidade. Dei um passo importante na minha carreira ao sair do Sada Cruzeiro, onde era o terceiro levantador, e ir para o Montes Claros, no qual fui o segundo da posição, uma responsabilidade maior e com a qual não estava acostumado. No começo foi complicado para me adaptar ao estilo de bola de cada atacante, mas no final acredito que o saldo foi positivo. Fiquei bem motivado porque pude participar de vários jogos, sempre entrando nas inversões e para sacar. O que mais me motiva é ver a evolução que tive e a certeza que ainda tenho muito para crescer”, afirma o jogador.

Natural do Rio de Janeiro, Cristiano teve a chance de iniciar a partida na vitória diante do Sesc-RJ, por 3 sets a 1. Ele substituiu o experiente Sandro e contou com a presença de seus amigos e familiares no ginásio. “Esse foi o jogo mais marcante, pois foi a única oportunidade que tive de começar como titular na Superliga e sair com aquele resultado foi incrível. O dia foi ainda mais especial porque meus amigos e familiares estavam assistindo à partida. Foi uma sensação única e inesquecível”, destaca o levantador, que tem 1,92m, diversos títulos nas categorias de base e importantes conquistas no adulto pelo Sada Cruzeiro, onde foi bicampeão do Mineiro, em 2015 e 2016, campeão do Mundial de Clubes em 2016 e campeão da Superliga em 2015/16.

A experiência em Montes Claros foi sua primeira como segundo levantador e, por isso, teve mais efetividade durante os jogos. Além disso, pode trabalhar diariamente com o capitão Sandro, de 37 anos, um dos mais vitoriosos de sua posição. “No começo da carreira o que o atleta mais precisa é tempo dentro de quadra. Vivenciar o jogo é a melhor forma para evoluir, e ter passado mais tempo atuando foi algo que me ajudou muito e cresci bastante com isso. Tive a chance de jogar com o Sandro, que é um cara fantástico. Ele é um jogador experiente e no dia a dia sempre me ajudava com várias dicas e orientações. Era o capitão da nossa equipe e um atleta no qual me espelho bastante”, revela Cristiano.

Sandro não é a única referência de Cristiano, já que o jovem levantador conviveu bastante com o campeão olímpico William no período que esteve no Sada Cruzeiro, clube importante em sua trajetória. “Ter feito minha base no Sada Cruzeiro foi importante para a minha carreira. Lá existe um padrão de jogo no adulto que é seguido desde o infantojuvenil. Cheguei no infantojuvenil e passei por todas as categorias treinando no mesmo padrão do adulto, claro que com algumas adaptações. A transição de juvenil para iniciar os trabalhos no time principal foi mais tranquila por causa disso. E no profissional pude conviver e aprender com o William e o considero o melhor da atualidade na posição. Ele é um cara que tenho como referência e foi uma honra e um prazer enorme trabalhar com esse jogador extraordinário”, finaliza Cristiano.

Cristiano Torelli Mello Tavares tem em seu currículo conquistas relevantes na base. Ele é tricampeão do Metropolitano Juvenil (2012, 2013 e 2014), campeão da Copa Olympico Infantojuvenil (2013), campeão mineiro infantojuvenil (2012), campeão Metropolitano e da Copa Sesc, ambos no infantojuvenil (2012). E, em 2015, foi campeão da Superliga B com o Sada Cruzeiro Unifemm.