John Isner bate Zverev de virada na final e leva taça do Masters 1.000 de Miami

(Foto: Reprodução)


John Isner abre um largo sorriso e coloca as mãos na cabeça. Mal consegue acreditar no que acabara de fazer. O número 17 do mundo se sagrou campeão do Masters 1.000 de Miami neste domingo. Na final, o tenista de 32 anos precisou de 2h30 e até trocou de camiseta para arrancar uma virada diante do alemão Alexander Zverev, número 5 do mundo - parciais de 6/7 (4), 6/4 e 6/4.

Um anfitrião não vencia o torneio da Flórida desde 2010, quando Andy Roddick levou o bi. E a festa mesmo americana em Miami, já que Sloane Stephens ficou com o título na chave de simples feminina e os irmãos Bob e Mike Bryan levaram o penta nas duplas masculinas.

Em sua quarta final, John Isner conquista seu primeiro título de Masters 1.000 e agora soma 13 taças da ATP na carreira. Foi a primeira vitória do americano em quatro confrontos com Zverev, seu algoz na edição do ano passado em Miami. Com a taça de Miami, Isner vai igualar seu melhor ranking da carreira igualando a nona posição na atualização desta segunda-feira.

O jogo

Isner não teve muitos problemas para confirmar seu saque no primeiro game. Zverev, por outro lado, quase viu o rival quebrar seu serviço, mas conseguiu se virar para confirmar. Os dois lados tiveram chances de quebra durante o primeiro set. Mas, por erros próprios ou por qualidade do adversário, desperdiçaram. No tie-break, o mesmo roteiro. Em um momento, tudo parecia a favor de Isner. Não foi bem assim. Zverev aproveitou melhor suas chances e venceu a parcial em 7/6 (4).

Na volta à quadra, Zverev manteve o ritmo. Sem ceder pontos, confirmou seu primeiro saque com tranquilidade. Mas o roteiro seguiu o mesmo do set anterior. Quando a primeira quebra parecia inevitável, quem sacava dava um jeito de evitar. Até o nono game quando Isner, enfim, chegou à quebra. E comemorou como se tivesse vencido o set. Com o saque para fechar a parcial, o americano sofreu. Zverev teve duas chances de devolver a quebra, mas não conseguiu. Isner levou a melhor por 6/4 e deixou tudo igual no placar.

Isner manteve o ritmo forte no terceiro set e ameaçou Zverev pela primeira vez no terceiro game, quando salvou um break point. No quinto game, o alemão precisou se recuperar de um triplo break point, mas conseguiu confirmar seu serviço. No nono game, não teve a mesma sorte. Isner não permitiu. O americano jogou muito bem para conseguir a quebra e depois sacou para vitória, fechando o torneio com um ace: 6/4.

Globo Esporte