domingo, 27 de maio de 2018

Em casa, ACBF vence o Magnus e volta ao topo da Liga Nacional

(Foto: Ulisses Castro)


O Carlos Barbosa aproveitou seu caldeirão na manhã deste domingo e, jogando no Centro de Eventos de Carlos Barbosa (RS), venceu o Magnus, por 4 a 2, em jogo válido pela 9ª rodada da fase de classificação da Liga Nacional de Futsal (LNF). O destaque da partida foi o fixo Lé, autor de dois gols.


Com o resultado, o time gaúcho ampliou sua invencibilidade para oito jogos na competição nacional e chegou ao topo da tabela, com 22 pontos (sete vitórias, um empate e uma derrota). A ACBF tem a mesma pontuação que o Joinville, que aparece à frente pelo saldo de gols (25 a 15).

Já o Magnus, com a derrota, ampliou para cinco jogos seu jejum de vitórias na competição. O time paulista está na oitava colocação, com 14 pontos (quatro vitórias, dois empates e três derrotas). Classificam-se para a fase de mata-mata os 16 melhores colocados desta fase.

Pela próxima rodada, o Magnus segue jogando no Sul e, na terça-feira (29), às 20h15, encara o Tubarão no ginásio Estener Soratto, na cidade catarinense. Na sexta-feira (1º), o Carlos Barbosa vai a Minas Gerais para enfrentar a Intelli, na Arena Olímpica João Mambrini, em São Sebastião do Paraíso (MG).

O jogo

O clássico do futsal brasileiro começou equilibrado e o Magnus, mesmo sem o craque Falcão, poupado, chegou a ameaçar no início depois que Leandro Lino acertou o travessão do goleiro Gian Wolverine. Mas aos 14 minutos, Bruno Souza roubou a bola na defesa, avançou e fuzilou o goleiro Thiago para abrir o placar para os gaúchos.

Faltando um minuto para o fim do primeiro tempo, o fixo Lé mostrou seu talento com um golaço: recebeu na ala esquerda, cortou para o meio e soltou uma bomba no ângulo, para fazer 2 a 0. O Sorocaba conseguiu descontar a 30 segundos do fim, depois que Lino deu uma “pisadinha” para trás e Arthur mandou para as redes: 2 a 1.

No segundo tempo, o Carlos Barbosa se fechou na defesa e, num bem armado contra-ataque, ampliou com Marlon. A desvantagem obrigou o Magnus a adotar o goleiro-linha aos 12 minutos. No primeiro ataque do novo sistema tático, o pivô Rocha recebeu de costas, virou e mandou para as redes: 3 x 2.

O time sorocabano aumentou a pressão, mas a boa visão de jogo do goleiro Gian Walvorine garantiu a vitória gaúcha: após boa defesa, ele ligou rápido o fixo Lé no ataque, que, com o gol vazio, fez seu segundo jogo na partida e fechou o placar em 4 a 2.

Confira os gols da partida:



LNF