Em Dia das Mães antecipado, Max Wilson vence em Londrina; Di Grassi leva prova 2

(Foto: Reprodução)



O Dia das Mães chegou mais cedo em Londrina. A uma semana da data, Max Wilson viveu um momento especial na pista paranaense. Na primeira vez em que sua mãe foi acompanhar ao vivo uma corrida, o piloto do carro 65 levou a melhor sobre o pole position, Rubens Barrichello, e assumiu a ponta na largada para vencer a primeira dele no ano.

Em uma prova combativa, Lucas di Grassi mostrou que já está adaptado à categoria e faturou a segunda vitória em seu ano de estreia como titular. Mas quem também deixou a quarta etapa com bons motivos para comemorar foi Daniel Serra. Não foi desta vez que o atual campeão venceu pela primeira vez nesta pista. No entanto, o piloto do carro 29 subiu ao pódio duas vezes, ampliando a liderança do campeonato para 116 pontos.

Corrida 1

Mesmo partindo do lado externo da pista, Max Wilson conseguiu saltar à frente do pole position, Rubens Barrichello, para assumir a ponta. Um pouco mais atrás, Marcos Gomes tentava se defender dos ataques de seu companheiro de equipe, Felipe Fraga. Só que Fraga acabou superado por um combativo Daniel Serra – que largou em sexto depois de errar sua volta rápida na última fase do treino classificatório e superou Julio Campos logo na segunda volta.

Max foi o primeiro dos líderes a parar nos boxes para a troca obrigatória de dois pneus. Rubinho optou por ficar mais tempo na pista, para tentar ganhar vantagem fazendo voltas rápidas. Porém, a estratégia não funcionou. O carro 111 parou duas voltas depois, voltou atrás de Max, e ainda perdeu as posições para Marcos Gomes e Daniel Serra. Ao contrário de Barrichello, Átila Abreu – que largara em décimo – se deu bem em sua parada, e pulou para a quinta posição. No entanto, foi superado por Felipe Fraga pouco depois.

No fim da prova, Max Wilson reclamou pelo rádio que estava sentindo instabilidade na traseira do carro 65. Como não havia alteração no desempenho, a equipe mandou o campeão de 2010 prosseguir na pista. A melhor resposta que ele poderia ter, também via rádio, veio alguns minutos depois: ao cruzar a linha de chegada na primeira colocação, ele ouviu sua mãe comemorar pela frequência do time. Era a primeira vez que Dona Maria assistia ao vivo a uma corrida do filho.

Veja o top 10 da corrida 1:

1. Max Wilson (RC) 
2. Marcos Gomes (CR) 
3. Daniel Serra (RC) 
4. Rubens Barrichello (Full Time Sports) 
5. Felipe Fraga (CRT) 
6. Átila Abreu (TMG)
7. Lucas Di Grassi (RCM) 
8. Julio Campos (R. Mattheis) 
9. Cacá Bueno (CR) 
10. Thiago Camilo (A. Mattheis)

Corrida 2

Em um duelo dos competidores com mais vitórias entre os pilotos em atividade, Cacá Bueno e Thiago Camilo dividiram a primeira fila da corrida 2, devido ao grid invertido para os dez primeiros da prova principal (Cacá foi nono, Thiago, o décimo). Partindo do primeiro lugar e premiado com um fan push (os outros foram Antonio Pizzonia, Allam Khodair, Julio Campos, Lucas Foresti, Ricardo Zonta), Camilo manteve a liderança e controlou os ataques do pentacampeão.

Largando em sexto, Felipe Fraga foi o destaque das primeiras voltas, inclusive ganhando em uma só manobra, as posições de Lucas di Grassi e Julio Campos. Mas o campeão de 2016 acabou punido por queima de largada devido a um movimento lateral antes que a luz se apagasse, e abandonou a briga pelas primeiras posições quando fez um drive through (uma passagem pelos boxes em velocidade limitada).

Vencedor da primeira corrida, Max também escalou posições e apareceu em quinto antes mesmo da metade da corrida. Quando uma manobra atrapalhada de Antonio Pizzonia tirou Denis Navarro da prova (causando a desclassificação do amazonense), o safety car entrou em ação pela primeira vez e reagrupou os carros.

Assim que a corrida foi retomada, a janela de box abriu, e o movimento nos boxes foi bastante intenso. Átila Abreu permaneceu na pista por mais duas voltas e, andando sozinho se deu bem: abriu a vantagem que precisava e retornou à frente de Thiago Camilo quando fez sua parada obrigatória. Mas a alegria durou pouco: o carro 51 foi punido por uma irregularidade em sua parada de box (levantar o carro para a troca de pneus com o galão de combustível ainda conectado).

Sem Átila no páreo, já que teve que pagar um drive through, a briga pela liderança ficou intensa entre Lucas di Grassi e Thiago Camilo. O atual campeão da Fórmula E assumiu a ponta a seis minutos da bandeirada, e deixou Camilo na mira de Rubens Barrichello, que também superou o carro 21. Na última volta, Daniel Serra também superou Camilo e tomou o último lugar do pódio.

Esta foi a segunda vitória de Lucas di Grassi na Stock Car. Após três participações na Corrida de Duplas, o ex-Fórmula 1 está fazendo sua primeira temporada completa, como titular, na categoria.

Veja o top 10 da corrida 2:

1. Lucas Di Grassi (RCM) 
2. Rubens Barrichello (Full Time Sports) 
3. Daniel Serra (RC) 
4. Thiago Camilo (A. Mattheis)
5. Diego Nunes (Full Time Academy)
6. Max Wilson (RC) 
7. Cacá Bueno (CR) 
8. Sérgio Jimenez (Squadra G-Force) 
9. Tuka Rocha (Vogel) 
10. Allam Khodair (BFM)

Como está o campeonato

Até agora foram disputadas quatro etapas: a Corrida de Duplas, em Interlagos (São Paulo), e as rodadas de Curitiba (PR), Velopark (RS) e Londrina (PR), com duas provas em cada. Veja a situação atual do top 10 do campeonato:

1. Daniel Serra (RC) – 116 pontos
2. Cacá Bueno (CR) – 80
3. Felipe Fraga (CRT) – 76
4. Rubens Barrichello (Full Time Sports) – 72
5. Max Wilson (RC) – 68
6. Lucas Di Grassi (RCM) – 68
7. Marcos Gomes (CR) – 67
8. Julio Campos (R. Mattheis) – 66
9. Ricardo Zonta (TMG) – 52
10. Gabriel Casagrande (Vogel) – 48

A próxima etapa da Stock Car 2018 será no fim de semana de 19 e 20 de maio, em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul.

Mais um vencedor na Light

Na prova 2 da Stock Light, Luca Milani largou na primeira posição devido ao grid invertido entre os dez primeiros da prova 1 (vencida por Gabriel Robe, no sábado) e levou a melhor. Pedro Saderi chegou em segundo, com Gustavo Frigotto em terceiro. Milani é o quinto vencedor em seis corridas na temporada, ao lado de Gabriel Robe, João Rosate, Marcel Coletta e Enzo Bortoleto.

Stock Light Londrina - prova 2

1. Luca Milani
2. Pedro Saderi
3. Gustavo Frigotto
4. Marco Cozzi
5. Enzo Bortoleto
6. Raphael Reis
7. Pedro Cardoso
8. Pietro Rimbano
9. Gustavo Bandeira
10. Gabriel Robe

Com o resultado, Bortoleto se isolou na liderança do campeonato, com 106 pontos. Gabriel Robe, atual campeão da categoria, vem em segundo, com 96. Raphael Reis foi a 81 pontos e tomou a terceira posição de Pietro Rimbano, que tem 79. Vencedor neste domingo, Milani subiu para quinto, com 67. Para assistir ao vivo às provas da divisão de acesso da Stock Car, basta acessar GloboEsporte.com/StockCar. A próxima rodada dupla da Stock Light será no fim de semana da Corrida do Milhão, em agosto.

Globo Esporte