terça-feira, 15 de maio de 2018

Paulistano dá o troco, elimina o Bauru e disputa título do NBB contra o Mogi

 (Foto: João Pires/LNB)


O Paulistano venceu o Bauru por 80 a 77 nesta segunda-feira em um jogo dramático no ginásio Antonio Padro Júnior, em São Paulo, fechou a série semifinal em 3 a 2 e se vingou da derrota na decisão do ano passado para o rival. Agora, a equipe da capital paulista medirá forças na final com o Mogi, que eliminou o Flamengo no último sábado.

A série em melhor de cinco jogos que decide o campeão do NBB 10 começará no próximo sábado, com partida às 14h (de Brasília), em Mogi.

O troféu terá um dono inédito, qualquer seja o vencedor. O Paulistano vem do vice-campeonato na temporada passada e foi o segundo colocado na fase de classificação nesta. Já o Mogi estreia em uma decisão de NBB -na primeira fase desta edição, foi o quarto colocado.

O primeiro quarto começou tenso, e o reflexo do nervosismo veio nos números. As duas equipes tiveram aproveitamento quase idêntico nos tiros de quadra, com fraquíssimos 27,5%. O Paulistano abusou de seu maior trunfo, as bolas de três (foram 11 tentativas), mas registrou apenas 36% de acerto (4 caíram). O Bauru não encaçapou nenhuma das quatro que arriscou. Com tantos erros, a parcial terminou com o magro placar de 14 a 10 para o time da casa.

Quando as equipes puseram em quadra suas segundas unidades, no segundo quarto, o nível subiu. Principalmente para os mandantes. Com Yago na armação, o Paulistano ficou mais explosivo e preciso. Decorridos três minutos, o marcador já apontava 22 a 14 em favor do anfitrião, que aumentou seu aproveitamento para 33%. Um tiro de três do armador a 5min42s do intervalo alargou a vantagem para 27 a 16.

Outro que desequilibrou foi o ala Lucas Dias. Ele fez 11 pontos em 12 minutos em quadra, dos quais uma enterrada com autoridade, uma bola de três pontos e uma bandeja após um importante rebote defensivo. Enquanto isso, o Bauru padecia com um aproveitamento de apenas 9% (1 em 11) nos tiros de três. Com tamanha diferença de postura e desempenho, não podia dar outra: o Paulistano foi para o vestiário com uma vantagem de 15 pontos (38 a 23).

O terceiro quarto viu um Paulistano ainda mais preciso nos arremessos de fora. Jhonatan, Lucas Dias e Deryk converteram três dos quatro primeiros tiros da equipe da linha dos três pontos e aumentaram a vantagem para 20 pontos (49 a 29). Aos poucos, o Bauru melhorou nos dois extremos de quadra e com boa produção ofensiva de Renan e Anthony conseguiu cortar bastante o déficit antes de a parcial acabar (59 a 46).

Os dois times tinham, então, dez minutos para selarem as sortes. E o que se viu no quarto período foi um jogo franco e de bom nível, que pôs as duas torcidas de pés no espremido ginásio. Um vaivém de cestas manteve a diferença na casa dos 13 pontos (66 a 53, 67 a 54 e assim por diante...). Até que uma sequência de bolas de três de Matulionis e Duda trouxe-a para apenas seis (69 a 63). A partida estava em aberto -e o Bauru não tinha seu melhor jogador, Alex Garcia, que está fora da temporada devido a uma lesão.

Com dois lances livres convertidos por Anthony, o jogo ficou 69 a 65 para os mandantes. Outra bola de três de Duda deixou a vantagem do Paulistano em apenas uma posse de bola (71 a 68). E outra em dois pontos (73 a 71). A 40 segundos do fim, Deryk errou dois lances livres, mas Nesbitt apanhou um rebote ofensivo crucial para o time da casa, que teve a chance de tentar outro arremesso, mas a desperdiçou. Coube ao Bauru o ataque final com 25 segundo por jogar.

Após a reposição, Duda recebeu um passe açucarado de Hettsheimeir e, na zona morta, teve uma tentativa livre. Ele, porém, errou. Na sequência, o Bauru foi forçado a cometer falta em Jhonatan, que deixou o placar em 77 a 73. Anthony derrubou quatro lances livres e, a 3 segundos do fim, fez o marcador ficar apertado novamente, com 78 a 77. Mas Lucas Dias, depois de sofrer falta, fez os dois lances livres aos quais tinha direito, selou o jogo 5 em 80 a 77 e assegurou o Paulistano na decisão.

- Nós perdemos a última [decisão da temporada passada], e dessa vez queremos ganhar. Se Deus quiser, vamos conseguir a vitória. Estamos mais experientes - afirmou o armador Yago.

Globo Esporte