quarta-feira, 30 de maio de 2018

Pesquisa da Booking.com revela comportamento do brasileiro ao relacionar futebol e viagem

(Foto: Reprodução)


A Booking.com, líder mundial em conectar viajantes com a maior seleção de lugares incríveis para ficar, montou uma acomodação inspirada na Rússia dentro do Museu do Futebol, localizado no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, para oferecer aos fãs brasileiros desse esporte, de 31 de maio a 3 de junho, uma experiência única e interativa de viagem aliada ao futebol. Pensando nisso, a Booking.com analisou o comportamento dos brasileiros e de mais 3 países latino-americanos em uma pesquisa que envolveu viagem, futebol e como estes dois assuntos se relacionam na rotina dos entrevistados.

Segundo o estudo, o futebol é mesmo a paixão nacional do brasileiro, já que quase três quartos (73%) afirmam gostar do esporte, sendo que 31% deles são verdadeiros fanáticos pelo esporte. Enquanto isso, na Argentina, 70% dos entrevistados dizem curtir futebol, mostrando que nesse ponto a rivalidade é, como sempre, acirrada. O México empata com os argentinos e o país com maior interesse em futebol, na verdade, é a Colômbia, com 90%.

No entanto, quando o assunto é viajar para acompanhar seu time em outra cidade ou até mesmo outro país, quase metade (47%) dos brasileiros acham a ideia interessante, mas não considerariam fazer a viagem com esse objetivo. Por outro lado, 14% dos brasileiros já acompanharam ao menos um jogo fora, ligeiramente à frente dos argentinos (13%).

De todo modo, o futebol não costuma ser deixado para escanteio durante uma viagem. Cerca de metade (53%) faz pelo menos uma viagem doméstica por ano e a pesquisa mostra que as férias são uma ótima oportunidade para visitar estádios famosos, conhecer a história de equipes importantes e assistir a jogos. Mais da metade (57%) considera visitar um estádio durante uma viagem e 50% dizem que compram ingressos para uma partida se descobrem que há um jogo no local durante os dias de passeio. E, claro, 3 em cada 10 (32%) não deixam de levar a camisa do seu time na mala.

Nesses quesitos, o Brasil está com a bola murcha. Em comparação com argentinos, 62% visitariam um estádio e 60% afirmam que comprariam ingressos para um jogo, enquanto 36% não esquecem de levar a camisa azul e branca. Já os mexicanos são mais parecidos com os brasileiros: 57%, 60% e 33%, respectivamente. Quem bate mesmo um bolão aqui são os torcedores colombianos. Quase três quartos (74%) dizem que visitariam um estádio famoso, 75% comprariam ingressos para uma partida de futebol durante uma viagem e o uniforme do time vai na mala de quase metade (43%).

Além disso, ver um jogo fora de casa tem um gostinho especial. Para 49% dos brasileiros a atividade significa ter uma experiência única de sentir a vibração da torcida e ter a sensação de fazer parte do time, algo que não acontece quando se assiste pela TV. O mesmo acontece para 57% dos argentinos, 61% dos mexicanos e 74% dos colombianos.

Brasileiro é o que mais assiste a jogo de futebol pela TV

Apesar da experiência não ser a mesma, ver jogo pela TV também é um passatempo muito presente na vida de todas as nacionalidades. Mas nesse ponto a goleada é brasileira: 46% afirmam que sentam em frente ao televisor toda semana para assistir a uma partida de futebol, independentemente de quem esteja jogando. Pouco mais de um terço (39%) dos argentinos têm o mesmo hábito, seguidos da Colômbia e México que empatam em 31%.

Quando o assunto é a importância de seguir um time por onde for, 12% dos brasileiros são categóricos ao dizer que "fã que é fã acompanha a equipe onde quer que seja" (16% dos mexicanos e argentinos e 14% dos colombianos têm a mesma opinião) e 14% dos brasileiros já viajaram para ver seu time jogar em outras cidades ou países, enquanto 13% dos argentinos e 16% dos mexicanos fizeram o mesmo. A Colômbia viaja mais atrás do seu time de futebol, já que 26% tiveram essa experiência.

Sobre a distância que estão dispostos a percorrer para ver seu time de perto, os latino-americanos têm perfis parecidos, pois 27% dos mexicanos e colombianos dizem que viajariam para cidades vizinhas, seguidos de argentinos (24%) e brasileiros (23%). Já 21% dos mexicanos iriam até outro estado. Os brasileiros (12%) ficam à frente de argentinos e colombianos (6%). Quando o desafio é cruzar o mundo atrás do time, a disputa fica entre Colômbia e Argentina (22% x 20%), enquanto Brasil e México ficam na retaguarda, empatados em 10%. E quando pensam em viajar para ver um jogo, os torcedores não querem ir sozinhos: 97% dos brasileiros, colombianos e mexicanos e 94% dos argentinos querem ir com família, companheiros ou amigos.

A pesquisa foi feita com 800 pessoas, homens e mulheres, com idades entre 18 e 56 anos, de todas as classes sociais no Brasil, México, Colômbia e Argentina.