quinta-feira, 17 de maio de 2018

Proposta alta pode fazer Carille trocar Corinthians por Al-Hilal já na próxima semana

(Foto: Bruno Cassucci)


O Corinthians corre risco real de perder o treinador Fábio Carille para o Al-Hilal, da Arábia Saudita, já na próxima semana.

Seduzido pelos valores oferecidos pelos árabes (mais que o dobro do salário recebido no Timão) e por um contrato longo, de dois ou três anos, o técnico está propenso a aceitar o novo desafio.

As conversas se dão por meio do empresário do treinador, Paulo Pitombeira, e o resto do estafe. A resposta deve ser dada até a próxima semana, quando a delegação do Corinthians volta de longa viagem. Depois da Venezuela, onde enfrenta o Deportivo Lara, nesta quinta-feira, pela Taça Libertadores, o Timão vai direto ao Recife, cidade do duelo contra o Sport, domingo, pelo Brasileirão.

A imprensa árabe e perfis de notícias do Al-Hilal nas redes sociais apontam que Carille é, ao lado do português Jorge Jesus, do Sporting, de Portugal, um dos cotados para assumir o comando da equipe. Ramon Diaz, que comandava o time árabe, foi demitido em fevereiro. Jesus não deve continuar no Sporting para a próxima temporada.

A diretoria corintiana, que está na Venezuela para o jogo contra o Deportivo Lara, foi informada sobre a situação e se prepara para a possível perda. Ainda não há pistas sobre um possível substituto de Carille.

O contrato já está nas mãos de advogados que trabalham com Fábio Carille. Por isso, o Corinthians acredita que é grande a chance de ele sair.


Caso a saída se confirme, Carille deve levar o auxiliar Leandro da Silva, o Cuca, e o preparador físico Walmir Cruz, além de mais um membro da comissão técnica atual.

Na quarta-feira, em entrevista ao GloboEsporte.com, o técnico afirmou:

– Eu viajei para cá, recebi algumas ligações sobre isso, mas não falei com meu empresário sobre o assunto. Tenho recebido várias propostas e tenho recusado. Essa agora que chegou eu não escutei do meu empresário ainda. É bem provável que ele me chame para falar disso na segunda-feira.

Desta vez, porém, a situação é diferente. Sondado recentemente pelo Flamengo, que também oferecia salário maior do que ele tem no Corinthians, Carille avaliava que seria ruim trocar o Timão por outro clube do país. Com o Al-Hilal não há esse impedimento.

Globo Esporte