domingo, 27 de maio de 2018

Ricciardo suporta ataque de Vettel mesmo com problemas e vence em Mônaco

(Foto: Reprodução)


A tranquilidade dos treinos livres não se repetiu na corrida, mas Daniel Ricciardo ainda assim venceu neste domingo o GP de Mônaco. Apesar de um problema de perda de potência durante mais da metade da prova, o australiano da RBR conseguiu controlar a aproximação de Sebastian Vettel e chegou à segunda vitória na temporada 2018 - ele já havia vencido na China. Mesmo tendo se aproximado em alguns momentos, o alemão da Ferrari não conseguiu um ataque efetivo e teve de se contentar com o segundo lugar, com Lewis Hamilton completando o pódio.

Os finlandeses Kimi Raikkonen e Valtteri Bottas terminaram na quarta e quinta colocações, mas tiveram atuações discretas, enquanto Esteban Ocon levou a Force India ao sexto lugar. Na sequência, Pierre Gasly (STR) venceu uma disputa apertada com Nico Hulkenberg (Renault) pela sétima posição, com Max Verstappen, após largar de último por não ter disputado a classificação, terminando em nono. Carlos Sainz completou a zona de pontuação, no décimo lugar.

Na classificação do campeonato, Hamilton continua na liderança, mas a diferença para Vettel caiu de 17 para 14 pontos (110 a 96). Com a vitória, Ricciardo subiu para terceiro na tabela, com 72 pontos, deixando Bottas em quarto, com 68, e Raikkonen em quinto, com 60.

Ao contrário de outras corridas muito acidentadas em Mônaco, apenas um incidente foi registrado, quase no fim, com Charles Leclerc atropelando Brendon Hartley. O safety car virtual foi acionado, mas isso não influenciou nas voltas finais.

A largada

Vettel pulou melhor do que Ricciardo, que, no entanto, conseguiu manter a primeira posição, após os carros se tocarem de leve. Os pilotos tomaram cuidado e as dez primeiras posições foram mantidas. Verstappen largou bem e passou os dois pilotos da Haas, Magnussen, e Grosjean, que reclamou pelo rádio de ter sido jogado para fora do traçado ideal.

Globo Esporte