sábado, 16 de junho de 2018

Croácia estreia bem derrotando a Nigéria e larga na frente no Grupo D

(Foto: REUTERS/Fabrizio Bensch)


Com um gol em cada tempo, e sem passar dificuldade, a Croácia começou bem o Mundial da Rússia ao levar a melhor sobre a Nigéria ao vencer por 2 a 0, no estádio de Kaliningrado, na abertura dos jogos no Grupo D da Copa do Mundo. Etebo (contra) e Modric foram os autores dos gols que põem croatas na liderança isolada (três pontos) e com mais conforto para enfrentar a poderosa Argentina de Messi, na próxima quinta. A Nigéria, lanterna da chave, tenta se recuperar diante da Islândia no dia seguinte.

Croácia e Nigéria entraram em campo sabendo que quem vencesse largaria na liderança - graças ao empate entre argentinos e islandeses. A equipe européia dominou a maior parte da primeira etapa, apesar do nervosismo nos momentos iniciais, em que tinha dificuldade de criar jogadas de ataque. A chamada "geração de ouro", que pode estar fazendo sua última Copa do Mundo, se arriscou em chutes de fora e da entrada da área, enquanto os Águias Verdes preferiam lançar bolas pelo alto, uma delas bem defendida pelo goleiro Subasic.

Mas foi pelo alto que o time xadrez abriu o placar, aos 31 minutos. Após cobrança de escanteio, Rebic desviou de cabeça no primeiro pau, e Mandzukic raspou de peixinho. Mas a bola que parecia ir para fora desviou em Etebo e tomou o caminho do gol, sem chance para o arqueiro Uzoho (assista ao vídeo). Nos minutos finais da etapa inicial, os nigerianos até tentaram empatar em um forte chute de Iwobi, que explodiu em Lovren.

Os nigerianos voltaram do intervalo equilibrando forças e arriscando mais, tanto em cruzamentos e cabeçadas, quanto em chutes a gol e até em boas chegadas de Moses, o mais perigoso da equipe. Po outro lado, a Croácia começou a complicar lances fáceis, omde até chegavam a se enrolar sozinhos em lance de ataque - Rebic e Vrsaljko se chocaram sozinhos (assista ao vídeo).

Mas aos 25 minutos da etapa final, em cobrança de escanteio, o zagueiro Troost-Ekong abraçou Mandzukic na área, não o deixando disputar a bola, cometendo pênalti claro. O camisa 10 Modric, do Real Madrid, bateu com categoria no canto direito do goleiro Uzoho, fechando o placar em Kaliningrado. Nigerianos até que tentaram se recuperar, mas foi a Croácia quem chegou mais perto de fazer mais um gol, quase ampliando com Kovacic nos acréscimos.

O trio brasileiro de arbitragem, formado por Sandro Meira Ricci e os assistentes Emerson de Carvalho e Narcelo Van Gasse, teve um jogo tranquilo, ajudado pela forma limpa com que os dois times se comportaram em campo. No primeiro tempo, o cartão amarelo dado para Rakitic foi em decorrência de um pisão desajeitado do croata em Moses. Ricci teve mais trabalho no segundo tempo por causa das constantes reclamações dos nigerianos, mas conseguiu resolver na conversa. E no pênalti marcado, não teve dúvidas quando viu o nigeriano se agarrar em Mandzukic na área.

Globo Esporte