sábado, 30 de junho de 2018

Por apenas 0s019, Bottas bate Hamilton e conquista primeira pole no ano, na Áustria

(Foto: Divulgação)


As expectativas de um treino bastante equilibrado na Áustria foram confirmadas até o Q2. Mas na etapa final da classificação, a Mercedes foi dominante, e Valtteri Bottas conquistou sua primeira pole position na temporada 2018 com o novo recorde extraoficial da pista, com 1m03s130. De qualquer forma, a briga pela pole foi acirradíssima, com Bottas superando o companheiro de equipe Lewis Hamilton por apenas 0s019. O finlandês recebeu do tricampeão Nelson Piquet um pneu em miniatura como prêmio.

Depois de liderar o terceiro treino livre, Sebastian Vettel brigou de igual para igual com a dupla da Mercedes, chegando mesmo a ser o mais rápido no Q2. Mas na parte final do treino, o alemão não encaixou uma boa volta, e ficou a 0s334 de Bottas, em terceiro. Depois, ainda seria punido por atrapalhar Carlos Sainz, caindo para sexto no grid. Companheiro de Vettel, Kimi Raikkonen foi promovido ao terceiro lugar.

A RBR decepcionou, com Max Verstappen em quarto e Daniel Ricciardo em sétimo. Além da falta de um grande desempenho, a equipe dona do autódromo de Spielberg ainda viu seus pilotos se estranharem no Q3 devido a uma briga pelo melhor posicionamento na pista antes da última volta rápida. Houve até discussão com os engenheiros pelo rádio.


Completaram o grupo dos dez primeiros colocados Romain Grosjean, em quinto com a Haas, além de seu companheiro de equipe Kevin Magnussen, em oitavo, e os dois pilotos da Renault, com Carlos Sainz à frente de Nico Hulkenberg.

O que você precisa saber do GP da Áustria?

- Quinta pole position da carreira de Valtteri Bottas, a segunda consecutiva na Áustria, e a primeira na temporada 2018.

- A diferença de apenas 0s019 entre Bottas e Hamilton no grid é a menor entre os dois primeiros colocados no campeonato deste ano.

- Com o quinto lugar no grid, Romain Grosjean consegue sua melhor posição de largada no ano, superando o sexto lugar alcançado na Austrália.

Q1

Hamilton começou sendo o mais rápido na primeira série de tentativas no Q1, apenas 0s053 à frente de Vettel, com Bottas e Raikkonen mais atrás. Mas a Ferrari usou no início de treino os pneus supermacios, enquanto a Mercedes utilizou os ultramacios, os mais aderentes do fim de semana. Em seguida, Bottas melhorou para 1m04s175, mostrando que, com o passar das voltas, os ultramacios funcionaram melhor. Da mesma forma, Hamilton melhorou para 1m04s080. Quem também melhorou foi Raikkonen, ainda com supermacios, ficando a 0s154 do primeiro lugar.

Os dois carros da RBR demoraram mais a entrar na pista, mas a equipe conseguiu consertar o carro de Max Verstappen depois dos problemas no terceiro treino livre. No Q1, o holandês chegou ao quarto lugar, enquanto Daniel Ricciardo ficou só em oitavo.

Quem surpreendeu no Q1 foi Romain Grosjean, que, a dois minutos do fim, conseguiu a quarta posição, a apenas 0s162 de Hamilton. Depois de flertar com a eliminação no Q1, Fernando Alonso reagiu nos minutos finais e subiu para 11º, enquanto Stoffel Vandoorne foi eliminado, em 16º.

ELIMINADOS NO Q1
16º STOFFEL VANDOORNE (McLAREN)
17º SERGIO PEREZ (FORCE INDIA)
18º SERGEY SIROTKIN (WILLIAMS)
19º BRENDON HARTLEY (STR)
20º MARCUS ERICSSON (SAUBER)

Q2

O começo do Q2 viu uma inversão das estratégias iniciais de pneus de Ferrari e Mercedes. Com os supermacios, Hamilton estabeleceu o novo recorde extraoficial da pista ao marcar 1m03s577, ficando 0s179 atrás. Com os ultramacios, Vettel fez a terceira marca na primeira série de tentativas, com 1m03s767.

No estouro do cronômetro, ainda usando ultramacios, Vettel melhorou o tempo e estabeleceu 1m03s544, 0s033 à frente de Hamilton. Bottas, Raikkonen e Verstappen, este com supermacios, completaram o grupo dos cinco mais rápidos. Aliás, os pilotos da RBR e Mercedes foram os únicos a avançarem ao Q3 tendo feito a melhor volta com os supermacios, e, por isso, largarão com estes compostos no domingo.

Entre os eliminados, mais uma decepção para Fernando Alonso, que ainda danificou sua asa dianteira numa zebra no fim da última tentativa, terminando em 14º. Uma posição acima ficou Charles Leclerc, que, no entanto, teve o câmbio trocado após o terceiro treino livre, e, com isso, perderá cinco posições no grid de largada.

ELIMINADOS NO Q2
11º ESTEBAN OCON (FORCE INDIA)
12º PIERRE GASLY (STR)
13º CHARLES LECLERC (SAUBER)*
14º FERNANDO ALONSO (McLAREN)
15º LANCE STROLL (WILLIAMS)

*punido com a perda de cinco posições no grid por troca de câmbio

Q3

Bottas foi o mais rápido na primeira rodada de tentativas, quebrando de novo o recorde extraoficial da pista, com 1m03s264. Hamilton errou na curva 1 e acabou 0s533 atrás, e quem também não fez um bom tempo na primeira volta foi Vettel, que fez apenas 1m04s260. O único que se aproximou inicialmente de Bottas foi Raikkonen, com 1m03s729.

Bottas melhorou ainda mais na segunda tentativa no Q3 e voltou a fazer a melhor marca da história de Spielberg, com 1m03s130. Hamilton também fez seu melhor tempo, mas ainda ficou 0s019 atrás do companheiro de equipe.

Vettel também subiu, para terceiro, mas depois acabou punido. Raikkonen não melhorou e só foi terceiro após ser promovido pela penalidade ao companheiro, enquanto Verstappen fechou a segunda fila, à frente do surpreendente Grosjean.

Globo Esporte