sexta-feira, 8 de junho de 2018

Presidente do Murcia diz que Guti vai treinar o Real: "Era o técnico que eu queria"

 (Foto: Getty Images)


O pedido de demissão de Zidane logo após o fim da temporada pegou o Real Madrid de surpresa e fez o clube parar para pensar em um novo treinador, enquanto o planeta põe toda a sua atenção na Copa do Mundo. E, para não perder tempo, o clube pode ter se apegado rapidamente a uma solução caseira: o ex-jogador Guti. Segundo o presidente do Murcia, que almejava contratar o espanhol, o ex-meia já foi escolhido pelo clube merengue.

- Guti não vai treinar o Murcia porque será o treinador do Real Madrid. Era o técnico que eu queria. Uma pena que Zidane não tenha demorado mais dois dias para tomar a decisão - disse Víctor Gálvez, presidente do clube que atua na terceira divisão espanhola.

Entretanto, a imprensa espanhola ainda não dá como certa a contratação de Guti para o comando da equipe principal. Com um trabalho chamativo nas categorias de base do clube merengue, onde comandava o time sub-19, o nome do ex-jogador surgiu como uma possível solução no mesmo perfil de Zidane - que saiu do Real Madrid B para entrar para a história, comandando o time na conquista de três Ligas dos Campeões consecutivas.

O nome dos sonhos da diretoria comandada por Florentino Pérez seria Mauricio Pochettino, técnico do Tottenham, mas o argentino parece ser cada vez mais carta fora do baralho por conta da dificuldade para contratá-lo. O técnico dos Spurs teria uma cláusula rescisória em seu contrato - da qual o clube inglês não estaria disposta a abrir mão, uma vez que o presidente Daniel Levy tem fama de ser um negociador duro.

De acordo com o jornal "As", Guti passou da quarta colocação para ser cotado como grande favorito a ser o substituto de Zidane, de acordo com as casas de apostas. Ele teria ultrapassado Wenger, Conte e o próprio Pochettino - que estariam à frente de nomes como Sarri, Allegri e Klopp.

Globo Esporte