domingo, 17 de junho de 2018

Zebra em Moscou! México marca no contra-ataque, se defende no 2º tempo e derrota Alemanha na estreia

(Foto: REUTERS/Christian Hartmann)


Conforme tinham dito nas entrevistas coletivas, os mexicanos provaram que a Alemanha não era esse bicho-papão todo. Com a estratégia de ficar no contra-ataque desde o início do jogo, os comandados de Juan Carlos Osorio obedeceram a tática estabelecida e saíram com a vitória em Moscou.

Ataque alemão, contra-ataque mexicano. Essa foi a tônica dos primeiros 45 minutos em Moscou. Enquanto os alemães pressionavam e não tinham uma pontaria tão apurada, os mexicanos se defenderam bem e conseguiam sair em velocidade, principalmente com o trio de ataque: Vela, Lozano e Chicharito. Foi num desses contragolpes que saiu o gol mexicano. A Alemanha até respondeu pouco depois, em cobrança de falta de Tony Kroos, mas Ochoa se esticou todo para defender e evitar o empate.

A Alemanha pressionou, martelou, chutou horrores, mas nada de conseguir furar a defesa mexicana. Retrancado desde o início, o México foi eficiente na defesa, mas deixou de aproveitar as oportunidades de contra-ataque que teve de vez em quando. Juan Carlos Osorio foi ousado nas substituições, colocou dois zagueiros a mais em campo, mas deu certo. A missão de segurar os atuais campeões foi um sucesso.

A grande maioria das jogadas perigosas do México no primeiro tempo saíram pelo lado esquerdo de ataque, direito da defesa alemã. Foi justamente ali que jogou o lateral Joshua Kimmich, que avançou demais e deixou muito espaço para que os velozes mexicanos fizessem a festa nos contra-ataques. No segundo tempo isso foi corrigido, mas o estrago já tinha sido feito.

A Alemanha chegou perto. Acertou duas bolas na trave do México, uma em cada tempo, pressionou e por pouco não conseguiu balançar as redes do adversário. Kroos tentou algumas vezes, mas não foi o suficiente para passar por Ochoa. Fechadinho - e para usar uma expressão da moda -, os mexicanos souberam sofrer. Se defenderam com qualidade, levaram alguns sustos, e quase deixaram os três pontos escapar.

Na sexta-feira passada, o GloboEsporte.com publicou uma matéria falando do retrospecto da Alemanha em estreias nas últimas quatro Copas do Mundo. Com um aproveitamento de 100%, os europeus marcaram 20 gols e sofreram apenas dois, além de não perder desde 1982, quando foi derrotda pela Argélia.

Além disso, publicamos um histórico dos confrontos em Copas do Mundo. Até então tinham sido duas vitórias alemãs e um empate (com classificação nos pênaltis).

Mas tabus foram feitos para serem quebrados, né não?

Globo Esporte