sexta-feira, 13 de julho de 2018

Após maratonas nas semis, partida entre Nadal e Djokovic é interrompida

(Foto: Ben Curtis/Pool via Reuters)


As semifinais de Wimbledon foram tão longas que o segundo finalista do Grand Slam só vai ser conhecido no sábado. Depois de Kevin Anderson bater John Isner em um jogo de 6h36min, Rafael Nadal e Novak Djokovic entraram na quadra central já à noite em Londres, nesta sexta-feira. Djoko vencia o duelo por 2 sets a 1 - parciais de 6/4, 3/6 e 7/6 (9) -, mas a partida teve de ser interrompida depois de 2h54. Uma lei local determina que nenhum evento esportivo pode terminar depois das 23h.

A semifinal entre Nadal e Djoko vai ter o término no sábado, também na quadra central e com o teto fechado, reproduzindo as condições da noite desta sexta. No entanto, se os tenistas concordarem, a continuação da partida pode ser realizada sem a cobertura e com luz natural. A organização de Wimbledon ainda não informou o horário que Nadal e Djokovic voltam à quadra, mas a continuação da semifinal deve ser realizada após a final feminina, que começa às 10h (de Brasília).

Nadal e Djokovic têm uma das maiores rivalidades do tênis, com 51 confrontos finalizados. O sérvio leva uma vantagem mínima no retrospecto: 26 a 25. Na grama, porém, eles mediram forças apenas três vezes, e o espanhol que se saiu melhor: 2 a 1.

O jogo

Com o teto retrátil fechado, a bolinha em Wimbledon ganha ainda mais velocidade e esse tipo de jogo pareceu favorecer Djokovic no início. Mais agressivo nas devoluções e conseguindo neutralizar o saque de Nadal, o sérvio chegava bem nas variações do espanhol e incomodava. Depois de desperdiçar dois break points no quinto game, Djoko chegou à quebra no sétimo e confirmou o saque seguinte para liderar em 5/3. Firme, o sérvio não deu chances para Nadal com seu serviço no último game e fechou em 6/4 sem ceder um ponto sequer.

A partida esquentou de vez na segunda parcial. Djokovic continuava agressivo e teve vários break points, mas foi Nadal que conquistou a primeira quebra, no quarto game. O sérvio respondeu imediatamente, vencendo o game no saque do espanhol com direito a um lindo lob. Só que o número 1 do mundo cresceu e arrancou mais uma quebra, selada com uma bola vencedora na linha: 5/2. Djoko esboçou uma reação, confirmou seu serviço e chegou a ter dois break points no nono game. Mas Nadal não deixou escapar a vitória no set: 6/3.

O jogo aberto da segunda parcial não se repetiu na terceira. Os tenistas confirmaram todos os seus serviços, sem sequer uma chance de quebra de serviço. Foi preciso o tie-break para desempatar. Djokovic começou melhor no game decisivo e abriu 5/3, mas Nadal deu um show de bolas vencedoras para virar: 6/5. O número teve três set points, mas não conseguiu a vitória. Djokvoic levou a melhor na reta final e fechou no segundo set point: 7/6 (9).

Globo Esporte