sábado, 14 de julho de 2018

Courtois pede desculpas por críticas à seleção da França: "É um mal-entendido"

(Foto: Catherine Ivill/Getty Images)


Após a vitória por 2 a 0 sobre a Inglaterra, na decisão do terceiro lugar, em São Petersburgo, o goleiro Courtois, da Bélgica, pediu desculpas neste sábado pelas declarações que deu na terça-feira, após a derrota por 1 a 0 para a França, nas semifinais da Copa do Mundo. Na ocasião, ele disse que a equipe francesa "não jogou nada" e que era "uma pena para o futebol" que os belgas não tivessem vencido.

A declaração de Courtois foi rebatida com ironia por Antoine Griezmann, um dos destaques da França e que jogou com o goleiro no Atlético de Madrid. O atacante usou do sarcasmo em entrevista coletiva na sexta-feira, dizendo que Courtois "joga no Chelsea, mas acha que joga no Barcelona", lembrando que o belga está acostumado a praticar um jogo mais defensivo.

– Eu posso ter reagido de forma muito forte. Eu vi as reações, vi que os franceses me criticaram um pouco. Mas é preciso entender que eu estava voltando para o vestiário, de cabeça quente, dez minutos depois de perder uma semifinal em que você sente que não jogou pior que o adversário. Eu não quis dizer que eles não jogaram bem. A França fez de tudo para que a gente não pudesse jogar nosso jogo, não que eles foram piores. Antoine tem razão ao dizer que o mais importante é ganhar, não importa como. É um mal-entendido, eu posso ter reagido um pouco forte. Peço desculpas – disse Courtois, neste sábado, em entrevista à BeIn Sports.

Courtois afirmou também que não acha que será eleito o melhor goleiro da Copa do Mundo.

– Estou muito contente pelo torneio que fiz. Não sei se serei eleito o melhor goleiro. Estou muito orgulhoso do nosso torneio, e é uma pena que não estejamos na final. Não penso que serei eleito o melhor goleiro, porque é sempre um dos goleiros que estão na final que ganham o prêmio. Não é algo grave para mim – disse Courtois.

– Queríamos estar lá, mas este terceiro lugar terá um espaço especial no meu armário de troféus. No momento, ainda estamos um pouco tristes, mas daqui a alguns anos, quando pensarmos, será uma medalha muito especial – completou o goleiro.

Globo Esporte