Hamilton vê "táticas interessantes" da Ferrari. Wolff questiona: "Incompetência?"

(Foto: Charles Coates/Getty Images)


Lewis Hamilton tinha tudo preparado para que o GP da Inglaterra terminasse em festa neste domingo. Um lindo dia de sol em Silverstone, as arquibancadas lotadas e a pole. Mas o britânico largou mal, perdeu a liderança para Sebastian Vettel e, na terceira curva, foi tocado por Kimi Raikkonen, caindo para o fim do grid. Apesar das adversidades, ainda conseguiu escalar o pelotão em uma incrível corrida de recuperação para terminar em segundo. Mas o piloto da casa não ficou nada contente com isso e, na entrevista do pódio, ironizou o incidente com o finlandês.

- Táticas interessantes deles (Ferrari), eu diria. Faremos o que for preciso para lutar contra eles e melhorar nas próximas corridas, mas sou muito grato pelo apoio que tive. Meu time fez um trabalho incrível durante todo o fim de semana e vocês me ajudaram a superar o dia de hoje. Confiem em mim, não desistirei, não desistirei. Essa é melhor corrida do ano com os melhores fãs, e eu sinto muito por não ter conquistado a vitória hoje, mas obrigado por tudo - desabafa Hamilton.

Largada do GP da Inglaterra começa com batida e Hamilton caindo para última posição
Raikkonen foi punido com 10s (além de dois pontos na carteira) pelo incidente e, após a prova, reconheceu o erro e disse que a penalização foi correta. O finlandês, como Hamilton, ainda conseguiu se recuperar e chegar em terceiro após passar Bottas nas últimas voltas.

- A batida no Lewis foi erro meu. Eu mereci a punição de 10s. Sem o erro, teria sido melhor. Eu tentei, fiz o melhor que pude - afirmou Kimi.

O chefe do time, Toto Wolff, foi um pouco mais direto em entrevista à "Sky Sports". Após relembrar que um dos carros da Mercedes já havia sido jogado para fora no GP da França (Vettel em Bottas), Wolff se questionou se o incidente em Silverstone foi "deliberado ou apenas incompetência".

- Em Le Castellet (Paul Ricard, no GP da França) foi a primeira vez que fomos jogados para fora. Agora foi a segunda vez que fomos jogados para fora. E isso representa muitos pontos no Mundial de Construtores. E é como o James Alisson (engenheiro da Mercedes) disse: é deliberado ou incompetência? E isso nos deixa com um julgamento a ser feit - dispara Wolff.

Globo Esporte