Sem Messi, CR7 e seleções favoritas, Copa terá um novo protagonista

(Foto: Info Esporte)


Cristiano Ronaldo foi embora com Portugal. Lionel Messi e sua Argentina também. Nos últimos dez anos, os dois se alternaram no topo do mundo como melhor jogador. Agora, sem os dois, eliminados nas oitavas de final da Copa do Mundo, juntamente, com Espanha e Alemanha, o planeta terá a oportunidade de ver surgir um novo protagonista num Mundial. E a lista de candidatos é bem extensa. Passa por nomes de Brasil, Bélgica, Inglaterra, França... E só tem fera nessa lista.

O Brasil tem dois candidatos a buscar o protagonismo na Copa. Um que já está chamando a responsabilidade, Philippe Coutinho, e outro que está em ascensão após se recuperar de uma séria lesão antes do Mundial, Neymar. O jogador do Liverpool já marcou dois gols em sua primeira Copa do Mundo e foi eleito o melhor em campo pela Fifa em duas partidas. O astro do PSG balançou a rede apenas uma vez e ainda não fez uma grande atuação pela seleção brasileira.

- Sobre protagonismo na Seleção, aqui temos um grupo de grandes jogadores. É uma equipe de muita qualidade, cada um sabe da sua responsabilidade e todo mundo quer fazer as coisas bem. Assim a equipe cresce, joga bem. Um joga bem um jogo, na outra já tem outro - disse Coutinho.

Agora quem já mostrou que veio para ficar em Copas do Mundo e fazer história é Kylian Mbappé. Aos 19 anos, o jogador do Paris Saint-Germain vinha sendo cobrado pela imprensa francesa por grandes atuações. Tinha feito um gol no Mundial, mas contra a Argentina mostrou o seu poderio ofensivo. Foram arrancadas que desestabilizaram a defesa rival e dois gols que mandaram Messi & cia. para casa bem mais cedo.

- No Mundial, estão os melhores do mundo. Os grandes estão aqui. Se você tem a oportunidade de fazer algo bom, nada melhor do que num Mundial - afirmou Mbappé, logo após ser eleito o melhor da partida contra os argentinos.

A França conta ainda com Antoine Griezmann. O atacante do Atlético de Madrid é outro que chegou ao torneio com status de estrela e parece estar subindo de produção a cada partida.

Dois goleadores da Premier League também surgem como expoentes de suas equipes. O belga Romelu Lukaku, que atua no Manchester United, e o inglês Harry Kane, do Tottenham. Enquanto o primeiro está em sua segunda Copa do Mundo e já marcou quatro gols na atual edição, o outro debuta no Mundial e é o artilheiro, com cinco bolas na rede dos rivais.

- Ninguém vai a um torneio para não tentar vencê-lo. Somos todos vencedores, por isso estamos aqui, então é nossa meta. É para isso que você trabalha tão duro quando é jovem, quando você treina por tantas horas. É aqui onde você quer estar, entre os grandes, jogando contra os melhores times do mundo. Então, desejo fazer alguns gols, vencer alguns jogos e ver até onde podemos ir – disse Kane.

A Bélgica tem contato também com um Eden Hazard inspirado. Assim como Lukaku, o astro do Chelsea também está em sua segunda Copa do Mundo. Na edição de 2018, ele atuou apenas duas vezes e fez dois gols. O Uruguai, que despachou Portugal de Cristiano Ronaldo, também tem dois representantes para buscar uma posição de destaque no Mundial: Suárez e Cavani estão inspirados na Rússia. Juntos, os dois já marcaram cinco gols em quatro jogos.

Com a reta final da Copa se aproximando agora é ver quem vai levar a melhor e subir ao ponto mais alto do pódio. Brasil, França, Inglaterra... Certo mesmo é que os próximos jogos do Mundial prometem uma batalha acirrada pelo posto de novo dono do mundo.

Globo Esporte