sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Fernando Alonso admite que deve testar carro da Fórmula Indy em breve

(Foto: Reprodução)


Após anunciar que deixará a Fórmula 1 no fim deste ano, Fernando Alonso deu um indicativo de seu caminho no ano que vem: o espanhol confirmou ao site "Autosport" que deverá testar um carro da Fórmula Indy, provavelmente em setembro, depois da corrida de Portland. Após a primeira experiência nas 500 Milhas de Indianápolis, em 2017, Alonso não pilotou o novo carro da categoria, que estreou este ano, muito menos num circuito misto. Enquanto não define a data de seu teste, o espanhol disputa neste fim de semana a etapa de Silverstone do Mundial de Endurance (WEC) pela Toyota.

- Sei que existe essa possibilidade de testar, o que entrou em pauta nos últimos dias. Vou pensar e vou decidir. Pode ser interessante porque no ano passado eu gostei muito do Indy 500. Não conheço esse carro em uma configuração normal ou em um circuito normal, então pode ser uma possibilidade. Mas antes de tudo, quero ter tempo para digerir a aposentadoria, digamos, da Fórmula 1, e priorizar este fim de semana no Mundial de Endurance - disse o bicampeão da F1.

Não é segredo que Alonso deseja completar a Tríplice Coroa do automobilismo, formada pelo GP de Mônaco de F1, as 24 Horas de Le Mans e as 500 Milhas de Indianápolis. As duas primeiras, o espanhol já venceu e, diante disso, a possibilidade de Alonso correr em tempo integral na Fórmula Indy ganhou corpo.

Segundo o jornalista americano Robin Miller informou na terça-feira no site "Racer", Alonso deve competir num esquema envolvendo a própria McLaren e as equipes Andretti e Harding na Indy. Falta, porém, resolver um impasse, já que a Andretti corre com motores Honda, e a montadora teve a parceria com a McLaren na F1 rompida de forma nada amistosa e após críticas pesadas de Alonso.

- Estou pensando, e isso provavelmente é uma má notícia, mas não vou decidir nem estar pronto para confirmar nada em até alguns meses, talvez outubro ou algo assim. Vai ser uma longa espera e muitas previsões.

No caso de realmente confirmar sua participação no próximo campeonato da Indy e, consequentemente, nas 500 Milhas de Indianápolis, Alonso espera ter um maior tempo de preparação - mesmo assim, em 2017 o espanhol largou em quinto e chegou a liderar até o motor Honda quebrar.

- Não correndo na Fórmula 1 no ano que vem, posso me preparar um pouco mais, muito mais testes serão sempre bem-vindos. No ano passado, o tempo de testes foi limitado, e eu estava no simulador de manhã e na pista em treinos livres à tarde. Se eu puder relaxar um pouco e fazer mais testes, posso estar mais bem preparado.

Globo Esporte