terça-feira, 25 de setembro de 2018

Giovinazzi será o primeiro italiano no grid da F1 desde 2011: "Sonho de criança"

(Foto: Reprodução)


O anúncio de Antonio Giovinazzi como piloto da Sauber põe fim a um jejum de sete anos, tempo em que a categoria ficou sem um italiano como titular na Fórmula 1. A última vez que pilotos do país europeu alinharam no grid foi no GP do Brasil de 2011, com Vitantonio Liuzzi (HRT) e Jarno Trulli (Lotus). Através dos seus perfis em redes sociais, Giovinazzi falou sobre a realização de um sonho ao se tornar piloto da Sauber.

- Quando era criança e me perguntavam o que eu queria fazer quando crescesse, minha resposta era: o piloto da F1. Hoje o que eu sonhei quando criança se realizará e, a partir do próximo ano, terei a honra de ser piloto da equipe Sauber. O que me espera é um novo desafio, que vou encarar com compromisso, paixão e sacrifício, porque qualquer objetivo pode ser alcançado quando você está disposto a dar todo o seu esforço e energia. Eu farei isso. Eu farei isso para todas as pessoas que acreditam em mim. Melbourne está esperando por nós.

Retrospecto italiano na F1

Apesar de a Ferrari ser o time mais bem sucedido da Fórmula 1, com 16 títulos de construtores, contra nove de Williams e oito da McLaren, a história dos pilotos italianos não acompanha a da equipe de Maranello. Desde 1950, são apenas três títulos dos competidores do país europeu: um com Giuseppe Farina, em 1950, e dois com Alberto Ascari, em 1952 e 1953, o último a levantar a taça pela nação. Além disso, a Itália teve 115 pilotos na F1, com um total de 43 vitórias (sendo 13 apenas de Ascari), com 48 poles e 207 pódios.

Globo Esporte