Melo e Kubot garantem vaga nas oitavas de final em Nova Iorque

(Foto: Divulgação)


Marcelo Melo e Lukasz Kubot derrotaram neste sábado (1º) o indiano Divij Sharan e o neozelandês Artem Sitak e estão nas oitavas de final do US Open. Cabeças de chave número 7 do Grand Slam, em Nova Iorque (EUA), Melo e Kubot marcaram 2 sets a 1, parciais de 6/3, 3/6 e 6/3, em 1h36min, jogo válido pela segunda rodada. Os próximos adversários da dupla serão os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut - cabeças 9 -, que venceram os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini por 2 a 0 (7/5 e 6/3).

"Hoje conseguimos jogar muito bem na maior parte do jogo. Tivemos um pouquinho de queda de rendimento no segundo set, quando acabamos dando uma quebra para eles. Mas depois recuperamos e mantivemos firme até o fim", afirmou Marcelo, que tem o patrocínio de Centauro, BMG e Itambé, com apoio da Confederação Brasileira de Tênis.

"Uma importante vitória e agora é tirar tudo de bom que fizemos nesse jogo, melhorar o que não fizemos de tão bom, para a próxima rodada contra os franceses, um jogo muito duro, uma dupla que joga muito bem e que está junto há muito tempo. Temos de estar bem afiados e prontos, com muita confiança para poder, quem sabe, passar mais uma rodada para frente", completou.

Melo e Kubot começaram muito bem a partida, impondo seu jogo e conseguindo a quebra no sexto game para marcar 4/2 e seguir com a vantagem até fechar em 6/3. No segundo set, com um break no quarto game, os adversários fizeram 3/1 e, com o mesmo placar da série inicial, fecharam para levar a partida para o terceiro set. Melo e Kubot voltaram com muita confiança e logo no segundo game quebraram para, na sequência abrir 3/0, mantendo a vantagem até encerrar o jogo, com novo 6/3, comemorando a vaga nas oitavas de final.

Esta é a 12ª participação de Marcelo Melo no Grand Slam norte-americano, torneio em que foi duas vezes semifinalista – em 2013 e 2014.

42 partidas, 26 vitórias e dois títulos na temporada  – O brasileiro Marcelo Melo, 34 anos, e o polonês Lukasz Kubot, 36 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP de Viena, onde foram campeões em 2015 e 2016.

Em 2018, até agora, foram dois títulos, com a disputa de 42 jogos e 26 vitórias - quatro em Sidney, campeões do ATP 250, três no Australian Open, em Melbourne, ambos na Austrália, uma no ATP 500 de Roterdã, na Holanda, uma no Rio Open, no Rio de Janeiro, uma no ATP 500 de Barcelona, na Espanha, duas no ATP 250 de Munique, na Alemanha, uma no Masters 1000 de Madri, na Espanha, uma no Masters 1000 de Roma, na Itália, duas em Roland Garros, duas no ATP 250 de S-Hertogenbosch, com Marcelo atingindo 450 vitórias na carreira, na estreia na Holanda, quatro no ATP 500 de Halle, com a conquista do bi na Alemanha, uma na estreia em Wimbledon, uma no Masters 1000 de Cincinnati e duas no US Open.

Em 2017, a dupla Melo e Kubot disputou 24 torneios, conquistou seis títulos, venceu 51 jogos, com apenas 18 derrotas. Entre essas vitórias está a 400ª da carreira do brasileiro, obtida na estreia em Roland Garros.

No ranking mundial individual de duplas, Melo ocupa atualmente a décima quarta colocação, com Kubot em décimo terceiro. Eles empatam em número de pontos, 4.680, mas pelo primeiro critério de desempate - torneios disputados ao longo de 52 semanas -, o mineiro tem uma competição a mais. O líder do ranking é o norte-americano Mike Bryan, com 8.115 pontos.

Já no ranking mundial de duplas, Melo e Kubot estão na nona colocação, com 2.370 pontos. O ATP Doubles Team Race define, ao final da temporada, as oito melhores parcerias para a disputa do ATP Finals, encerrando o ano. Os líderes são o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic, com 6.590.

ZDL