Mourinho respira: com dois de Lukaku, Manchester United vence Burnley por 2 a 0

(Foto: Reprodução)


José Mourinho se encontrava sob pressão antes mesmo de a partida começar. Por conta de críticas ao clube na pré-temporada e das duas derrotas seguidas na Premier League, sendo a última delas para o Tottenham por 3 a 0, em pleno Old Trafford, o português estava com a corda no pescoço. No entanto, quando a bola rolou, o Manchester United não teve dificuldades de vencer o Burnley por 2 a 0, neste domingo, no Turf Moor. O placar foi construído no primeiro tempo, ambos os gols marcados por Romelu Lukaku. Nem mesmo o pênalti perdido por Pogba e a expulsão de Rashford, no segundo tempo, foram capazes de ameaçar o triunfo, que deixou o treinador respirar um pouco mais aliviado.


A proposta de jogo do Manchester United funcionou muito bem desde os primeiros minutos da partida. A equipe conseguiu se lançar ao ataque com boas jogadas pela esquerda, com Luke Shaw e Alexis Sanchez caindo bem pela beirada. Mais centralizados, Lingard e Lukaku também apareceram com perigo na frente, sendo o belga responsável pelos dois gols dos Red Devils. O primeiro, aos 26 minutos, de cabeça, após bom cruzamento do chileno. Aos 43, o camisa 9 aproveitou sobra em chute do meia inglês e ampliou o placar.

O Burnley voltou para a partida tentando marcar mais presença no campo de ataque. A equipe até criou algumas oportunidades, mas não conseguiu levar perigo ao Manchester. Aos 23, o time de Mourinho teve a oportunidade de ampliar. Rashford recebeu passe no meio da área e foi empurrado. O árbitro assinalou o pênalti, mas Pogba bateu mal, e Hart fez a defesa. Três minutos depois, o próprio Rashford foi derrubado por Bardsley. O atacante do United foi tirar satisfação, encostando cabeça com cabeça no lateral. O lance rendeu a expulsão do camisa 10. Apesar de ter ficado com um a menos durante metade do segundo tempo, os red devils ainda tiveram duas grandes chances em lançamentos de Pogba para Lukaku, mas o placar terminou em 2 a 0 para os visitantes.

Principal nome da partida, o participativo Lukaku matou o jogo com dois gols logo na primeira etapa, além de ter protagonizado pelo menos mais três grandes chances para o Manchester United - sendo uma grande defesa de Hart e outra um gol perdido em oportunidade clara, quando já havia, inclusive, driblado o goleiro.

Apesar da derrota do Burnley, Hart teve grande atuação diante do Manchester United e evitou um placar mais elástico. Além de defender o pênalti cobrado por Paul Pogba, aos 23 minutos da última etapa, o goleiro salvou a equipe em algumas oportunidades ao longo do jogo, com destaque para a chance claríssima de Lukaku, aos 35 do primeiro tempo, e um chute de Shaw, aos 20 da segundo.

Alexis Sánchez foi uma das três mudanças no time titular promovidas por José Mourinho para a partida contra o Burnley. A mudança surtiu efeito. O chileno apareceu muito bem, caindo pelo lado esquerdo, e criou boas chances para os Red Devils, fazendo uso de bons cruzamentos pela esquerda e protagonizando uma boa parceria com Lukaku, mais centralizado - o primeiro gol saiu justamente dessa maneira, com o camisa 7 colocando a bola na cabeça do belga. Bem em campo, o jogador até pareceu incomodado quando foi substituído pelo treinador português, após 60 minutos em campo.

O vice-presidente executivo do Manchester United foi "cornetado" nos céus de Burnley. Um avião com uma faixa com a mensagem: "Ed Woodward, um especialista em erro" sobrevoou o estádio antes de a bola rolar. Com a vitória, é de se esperar que as queixas acabem indo pelos ares.

Rashford ficou cerca de dez minutos em campo. O atacante entrou no lugar de Alexis Sánchez aos 15 minutos do segundo e viveu uma montanha-russa no pouco tempo em que atuou na partida. Aos 23, sofreu falta dentro da área e sofreu pênalti - desperdiçado por Pogba. Três minutos depois, foi derrubado por Bardsley e resolveu ir tirar satisfação, encostando cabeça com cabeça no lateral. A atitude rendeu a expulsão ao camisa 10 do United.

Globo Esporte