sábado, 22 de setembro de 2018

Santos é notificado pelo Procon por barrar pagamentos e pode receber multa de R$ 9 milhões

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Por Redação Blog do Esporte


Próximo de definir se o presidente José Carlos Peres sofrerá impeachment ou não, o Santos tem evitado fraudes antes da assembleia geral do dia 29 de setembro. No entanto, uma dessas medidas pode causar uma multa ao clube.

Em reportagem do Globo Esporte, o Procon da cidade de Santos recebeu denúncias de que o Peixe teria vetado pagamentos em dinheiro dos associados inadimplentes que desejam quitar dívidas para a votação do impeachment. O órgão esteve na secretaria social do Santos e notificou o clube da possível multa, que pode girar em torno de R$ 9 milhões. O clube só está aceitando pagamentos com cartão de débito ou crédito.

“Desde ontem começamos a receber denúncias. Hoje pela manhã estivemos na Vila, para constatar in loco. Expusemos os problemas que isso gerava, falamos com o jurídico do clube, mas disseram que manteriam essa orientação. Pedimos que o clube que apresente os comprovantes de recebimento em dinheiro nas datas de ontem e de hoje, além do Boletim de Ocorrência registrado. A multa leva em consideração a gravidade da infração, a quantidade de pessoas atingidas e a receita e porte econômico do clube”, disse Rafael Quaresma, diretor do Procon de Santos, ao Globo Esporte.

Na assembleia que decidirá o futuro da presidência do clube, só associados com mais de um ano e adimplentes podem participar. A data-limite para pagamento dos débitos é até este domingo. O Santos informou durante a semana, em nota oficial, que encontrou cadastros irregulares e suspeitos de pelo menos 500 nomes e disse que pedirá a abertura de inquérito policial. José Carlos Peres registrou boletim de ocorrência em uma delegacia de Santos e deverá apresentá-lo ao Procon.