Vira três, acaba seis: com show de Asensio, Espanha massacra a vice mundial Croácia

(Foto: Reprodução)


Virou três, acabou seis. Seis a zero. A Espanha passou como um furacão pela Croácia numa prova de que as coisas podem mudar bastante em pouco tempo. Com Luis Enrique no comando e Asensio liderando dentro de campo, a Roja não tomou conhecimento dos atuais vice-campeões do mundo, nesta terça-feira, em Elche, pela segunda rodada do Grupo 4 da Liga das Nações. O atacante do Real Madrid marcou um gol e participou diretamente de outros quatro – só não teve influência no primeiro dos donos da casa, de Saúl. E olha que poderia ainda ter sido sete, talvez oito...

Pobre Kalinic. Pobre Vida, Vrsaljko, Rakitic, Modric, Perisic... Foi uma atuação impecável da Espanha, com alto aproveitamento nas finalizações. Saúl abriu a contagem aos 24, em cabeçada após lindo cruzamento de Carvajal. Começou, então, o show de Asensio, com dois gols em chutes de fora da área - o segundo foi dado contra para Kalinic, pois a bola bateu no travessão e em suas costas. Na etapa final, Rodrigo (passe profundo), Sergio Ramos (escanteio) e Isco (cruzamento rasteiro) definiram o massacre, todos em assistências de Asensio.

A Croácia sofreu a pior derrota de sua história. O início até que foi promissor, com algumas chances criadas, mas ela desabou a partir do gol de Saúl e, principalmente no segundo tempo, não mostrou poder algum de reação. E olha que muitos dos vice-campeões estavam em campo, incluindo Modric, estrela do Real Madrid e finalista do prêmio Fifa The Best.

A Espanha lidera o Grupo 4 da Liga das Nações com seis pontos em dois jogos. Na próxima rodada, marcada para 12 de outubro, terá folga, enquanto a Croácia receberá a Inglaterra. Após partidas de ida e volta, o campeão da chave terá vaga direta na semifinal do torneio, em junho de 2019.

As atuações contra Inglaterra e Croácia nesta data Fifa deixam dúvidas sobre como a Espanha poderia ter se saído na Rússia caso não tivesse perdido o seu treinador às vésperas da Copa. Jovens como Asensio, Saúl (não teve um minuto sequer no torneio) e Ceballos ganharão cada vez mais espaço numa equipe recheada de talento especialmente do meio para frente. Luis Enrique tem material para fazer este time vencer e convencer.

Globo Esporte