Conmebol adia final da Libertadores entre Boca e River por forte chuva em Buenos Aires

(Foto: Victor Canedo)


A Conmebol oficializou na tarde deste sábado o adiamento do duelo entre Boca Juniors e River Plate, jogo de ida da final da Taça Libertadores. A partida será realizada já neste domingo, às 17h (de Brasília), uma vez que a forte chuva que castigou a cidade de Buenos Aires ao longo do dia se intensificou a poucas horas de a bola rolar.

A indefinição quanto à realização da partida começou ainda na manhã de sábado, depois de a capital argentina ficar debaixo de chuva durante toda a madrugada. Dirigentes da Conmebol fizeram uma inspeção no gramado da Bombonera, que apresentava pontos de alagamento, o que levantou a possibilidade de a partida ser adiada inicialmente.

O delegado da partida, Fred Nantes, tentou demonstrar otimismo logo na sequência, alegando que a chance de o jogo ser suspenso era pequena. As horas seguintes endossaram as palavras do brasileiro, uma vez que a chuva cessou na cidade, e o sistema de drenagem da Bombonera funcionou. O campo, aparentemente, ficou em boas condições para a bola rolar.

Às 14h (de Brasília), quando a Conmebol iria se pronunciar oficialmente sobre a realização do jogo, o gramado parecia ter condições, e os portões foram abertos aos torcedores. Entretanto, minutos depois, um novo temporal voltou a cair, alagando o campo rapidamente de novo. Além disso, o entorno do estádio ficou castigado, com ruas cheias de água, dificultando o acesso dos fãs.

A equipe do River Plate chegou a deixar o seu hotel e se dirigir ao Estádio Monumental, onde o ônibus foi recebido pelos torcedores, já que as finais da Libertadores serão disputadas com torcida única (somente a do Boca estará na Bombonera). De lá, o time do River seguiria para a Bombonera, plano adiado pelo temporal. Já a delegação do Boca Juniors chegou a deixar o seu hotel e entrar no ônibus para ir ao estádio, mas em seguida, com as novas informações sobre as condições climáticas, os jogadores e a comissão técnica retornaram para a concentração.

O clima de indefinição voltou a tomar conta do estádio de novo, enquanto a chuva parecia diminuir. Quando o trio de arbitragem foi a campo para realizar a inspeção final e dar o sinal verde para a bola rolar, o temporal reapareceu, manteve o campo encharcado - e, aí, bastaram poucos minutos para que a Conmebol se pronunciasse oficialmente, suspendendo a partida.

Através do Twitter, o River Plate informou, após a confirmação do adiamento do jogo, que o elenco iria treinar no Monumental de Nuñez no horário que seria a partida, e em seguida retornaria para a concentração. Segundo o jornal argentino Clarín, a delegação do River não voltará ao hotel, que fica a cerca de 50 km do Monumental, e usará o estádio como concentração na véspera da partida.

Globo Esporte