Mourinho nega conversas com o Benfica: "Não tenho intenção de trabalhar em Portugal"

(Foto: EFE/Peter Powell)


A possibilidade de José Mourinho voltar ao futebol português no momento não existe. Palavras do próprio. Desejo do Benfica para ocupar o cargo de treinador vago desde a saída de Rui Vitória, há uma semana, o treinador português disse nesta quinta-feira que não recebeu qualquer tipo de convite - e que, mesmo se fosse esse o caso, não tem o interesse em retornar à terra natal por enquanto.

- Não fui convidado, se eventualmente fosse seriam obviamente o presidente e o Benfica os primeiros a saberem a minha decisão. Acho que posso dizer que hoje não tenho qualquer tipo de intenção de trabalhar em Portugal e que o melhor para o presidente e para Benfica é terem essa tranquilidade, para poderem apoiar o Bruno (Lage, técnico interino), pensarem no futuro tranquilamente. Estou bem como estou. Hoje não sou opção para o Benfica - afirmou ele em entrevista ao jornal português "Record".

Presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira declarou essa semana que as portas estão abertas para José Mourinho e que, inclusive, "dinheiro não é problema". O treinador disse ter um respeito enorme pela instituição.

- Nunca quis confirmar nem desmentir nada. Tenho um respeito enorme pelos que me convidam e pelos que eventualmente não estou interessado. Nunca fui por aí e gostava muito de não ter de ir por aí. Mas a melhor maneira de respeitar um grande clube e um grande presidente, que mostrou ser verdadeiramente amigo, se calhar é não dizer nada - completou.

José Mourinho também foi perguntado sobre a saída conturbada do Manchester United, mas preferiu não dar corda à polêmica.

- Entendo a pergunta, só não gosto é da resposta. Aprendi que quando se sai de um clube não se fala, não se lava a roupa suja, não se procura publicamente fazer qualquer crítica, é um capítulo encerrado - concluiu.

Globo Esporte