Temos campeonato! City acaba com invencibilidade do Liverpool e diminui distância para quatro pontos

(Foto: Reprodução)


Habemus uma Premier League! Num confronto chave, o Manchester City acabou com a invencibilidade do Liverpool e recolocou fogo no campeonato ao vencer nesta quinta-feira por 2 a 1, em casa, pelo fechamento da 21ª rodada. Agüero, Firmino e Sané, nesta ordem, marcaram os gols de um belo jogo de futebol. A distância dos Reds para os atuais campeões, que poderia ser de 10 pontos, agora é apenas de quatro. E muita água ainda vai rolar...

O Liverpool segue em primeiro com 54 pontos, mas o City já encosta, com 50. Como há rodada da Copa da Inglaterra no fim de semana - e da Copa da Liga no meio de semana -, os próximos compromissos pela Premier League serão no dias 12, 13 e 14 de janeiro. Os Reds visitam o Brighton, enquanto os Citizens receberão o Wolverhampton. Clique aqui e veja a tabela atualizada.

Por essa distância o Liverpool não abriu o placar aos 17 minutos do primeiro tempo, numa grande jogada de Firmino, Salah e Mané. O senegalês chutou na trave, a bola voltou, e Stones acertou um chutaço em Ederson. Ele faria contra, mas conseguiu salvar com um carrinho mesmo com Salah por perto. Eu só acredito porque vi.

Nem City, nem Liverpool foram brilhantes, mas entregaram mais do que o empate por 0 a 0 no primeiro turno. A atitude dos donos da casa sem a bola foi fundamental para o resultado - por muitos momentos o time de Guardiola marcou com mais intensidade que o de Klopp. Agüero abriu o placar num chutaço de canhota aos 40 minutos do primeiro tempo, Firmino empatou de cabeça na pequena área aos 19 do segundo, e Sané deu números finais em contra-ataque aos 27, aproveitando passe de Sterling. Na foto, o lance em que Stones tirou a bola em cima da linha quando o placar estava 0 a 0.

Pep Guardiola respirou aliviado no fim, mas sofreu um bocado durante o jogo. Ele chegou a atirar o capuz no chão e reclamou com veemência para cima do quarto árbitro depois de um lance em que o Liverpool quase empatou no fim, com Salah - o catalão pediu falta de Firmino em Fernandinho na origem. E tinha razão.

Cada um dos goleiros brasileiros fez pelo menos uma grande defesa na partida. Alisson voou e impediu gol certo de Agüero, que chegou a driblá-lo. Dois minutos depois foi a vez de Ederson salvar uma finalização cruzada de Salah. City, Liverpool e a Seleção estão muito bem servidos para os próximos anos.

Globo Esporte