sábado, 4 de agosto de 2018

Daniel Serra acelera no fim e larga na pole na Corrida do Milhão; Massa sai em 28º

(Foto: Fernanda Freixosa/ Stock Car)


Na pista, uma temperatura quase sempre acima dos 50°C. O forte calor no circuito oval do anel externo de Goiânia, porém, não fez com que os pilotos pegassem leve. Favorito e líder da competição, Daniel Serra acelerou no Q3 para cravar sua segunda pole na temporada para a Corrida do Milhão, com o tempo de 47s852. Convidado para a etapa, Felipe Massa sofreu no Q1 e vai largar apenas na 28ª colocação.

Uma das grandes atrações da temporada, a Corrida do Milhão será neste domingo, a partir de 11h30.

- Não esperava a pole, de verdade. Mas não é hora de descansar, não. Vamos trabalhar para a prova de amanhã (domingo) - disse Daniel.

Rubens Barrichello vai largar na segunda posição do grid. Entre os melhores em todo o treino classificatório, o piloto, campeão da Stock em 2014, ficou feliz com o resultado em Goiânia.

- Foi ótimo. Sempre estivemos entre os primeiros. Estou muito feliz com essa proximidade. Temos um carro muito bom, que vamos precisar. A classificação foi muito boa. Ficamos sempre com o pensamento de que com "um pelinho", dava. Mas estou feliz. Largando com o líder do campeonato, com todos aqueles que estavam dominando. Então, foi bom.

1º Daniel Serra - 47s852
2º Rubens Barrichello - 47s864
3º Antônio Félix da Costa - 47s870
4º Max Wilson - 47s870
5º Lucas di Grassi - 47s995
6º Cacá Bueno - 48s079
7º Felipe Fraga - 47s768
8º Lucas Foresti - 47s787
9º Bruno Baptista - 47s803
10º Átila Abreu - 47s814

Q1

Com o primeiro grupo na pista, o favorito Daniel Serra fez a sua parte. Marcou o melhor tempo com sobras, com 47s710, à frente de Rubens Barrichello, com 47s735. Os dois, depois, foram ultrapassados por Lucas Di Grassi. Mais rápido também no último treino livre, ele marcou 47s681, melhor volta da primeira parte.

Felipe Massa, por sua vez, seguiu seu calvário. O piloto, que vai largar na 28ª posição, voltou a sofrer nas retas e não conseguiu um bom tempo. Depois, lamentou “um de seus finais de semana mais difíceis”.

- Sofri. Na verdade, sofri durante todo o fim de semana com a velocidade de reta. Agora, na classificação, não foi muito diferente. Acabou que, na última volta, estava melhorando. Melhorei o primeiro setor, o segundo setor, mas quando fui frear na última curva, fiquei travado em sexta marcha. Tive muitos problemas com o carro. Sem dúvida, difícil achar um fim de semana que sofri tanto com o carro. Mas não tenho nada a perder.

Q2

Lucas Di Grassi seguiu acelerando no Q2. Com mais de 244km/h, o piloto voltou a cravar a volta mais rápida e avançou para o Q3 com sobras. Barrichello seguiu na cola do piloto, com a segunda melhor volta. O trio da frente ficou complete com Max Wilson. Cacá Bueno também conseguiu avançar à briga pela pole em sexto lugar.

1º Lucas Di Grassi
2º Rubens Barrichello
3º Max Wilson
4º Félix da Costa
5º Daniel Serra
6º Cacá Bueno

Q3

Na pista para a volta final, Cacá Bueno não começou bem. Daniel Serra, então, foi à pista. Teve problemas na volta, principalmente no terceiro setor, mas não foi mais ameçado. Rubens Barrichello tentou, mas não conseguiu superar a performance do atual campeão. Melhor no Q1 e no Q2, Di Grassi não conseguiu repetir o mesmo desempenho e ficou com o quinto lugar no grid.

- Foi bom, lideramos o Q1 e o Q2. No Q3, dei uma erradinha no primeiro treho, carro saiu de traseira. Perdi um décimo que seria o suficiente para brigar pela pole - disse Lucas Di Grassi.

Globo Esporte