Marinho comemora primeiro gol pelo Grêmio e choro: “Não tem preço”

 (Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG)


Foi no sexto jogo de Marinho com a camisa do Grêmio que o gol saiu. E veio com desabafo. O atacante marcou o segundo da vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo na noite deste sábado, pela 17ª rodada do Brasileirão, e extravasou na comemoração. Chorou junto à torcida e sentenciou que o momento “não tem preço”.

Ele até teve momentos de dificuldade no primeiro tempo. No início do jogo, deu um chutão do campo de defesa para se ver livre da bola e foi cobrado pelo técnico Renato Gaúcho. No fim, deu um chute fraco para fora. Mas na etapa final recebeu passe de Jael na cara do goleiro e não desperdiçou. Socou a placa de publicidade e foi às lágrimas à beira das cadeiras da Arena.

- A importância desse gol não tem preço. Contra o líder do campeonato e por tudo que aconteceu nessa semana. No último jogo não entrei tão bem, mas continuei trabalhando e hoje fui feliz - decretou.

O goleiro Paulo Victor, que pouco trabalhou diante do time misto carioca, ressaltou a mudança completa na escalação tricolor comparada ao empate em 1 a 1 na quarta-feira passada, pela Copa do Brasil.

- Parabenizar o time todo que entrou. É muito difícil. Trocamos as 11 peças do time titular. Tem que parabenizar a equipe toda. Jael pela persistência, o Bressan que brigou para estar em campo.

Com a vitória, o Grêmio sobe duas posições, ocupa momentaneamente a terceira colocação, com 30 pontos, e se garante no G-4 – pode ser ultrapassado por Inter ou Atlético-MG, que se enfrentam na segunda-feira.

Agora, o Tricolor respira de vez as oitavas de final da Libertadores. O Grêmio embarca neste domingo rumo à Argentina para enfrentar o Estudiantes na próxima terça-feira, às 21h45, em Quilmes, pelo jogo de ida. No Brasileirão, volta a campo no domingo, às 19h, quando recebe o Vitória na Arena, pela 18ª rodada.

Globo Esporte