Baseada em crowdfunding, premiação de torneio de eSports é 43% maior do que a Libertadores da América 2017

(Foto: Reprodução)


Ofuscando esportes já estabelecidos no cotidiano do público, os eSports passaram a movimentar cifras astronômicas em suas principais competições. Um exemplo disso é a premiação total que ultrapassou os R$ 106 milhões de reais paga pelo maior torneio de Dota 2 do planeta, o The International, que teve pela primeira vez um representante brasileiro, a paiN Gaming.


O evento, que ocorre desde 2011, e sua oitava edição foi disputada entre os dias 20 à 25 de Agosto, na cidade de Vancouver, no Canadá. A classificação inédita do Brasil veio após vitória da paiN sobre a rival SG eSports na final da etapa qualificatória da América do Sul.

A premiação do torneio se destaca de qualquer outra competição de eSports do mundo e também de muitos campeonatos esportivos tradicionais, como a Copa Libertadores da América e o Campeonato Brasileiro de Futebol. Uma equipe brasileira nunca esteve perto de concorrer a uma premiação tão grande. Em comparação à Copa Libertadores da América, que em 2017 pagou cerca de R$25 milhões ao Grêmio, campeão da edição, o The International 8, premiou o vencedor deste ano com aproximadamente R$ 44 milhões, um valor 43% maior .

Desde sua origem, a chamada prize pool do torneio aumenta significativamente a cada edição. De 2013 para 2014, a premiação saltou de US$ 2,8 milhões para US$ 10 milhões de dólares. Em 2016, este valor dobrou, chegando pela primeira vez aos US$ 20 milhões. Para o TI8, foi alcançada a marca de US$ 25,5 milhões, maior premiação da história do eSport.

Esse crescimento da recompensa é possível devido ao sistema da Valve, desenvolvedora do jogo, baseado em crowdfunding. O valor parte de uma base oferecida pela empresa - nesta edição, foi de aproximadamente R$ 6 milhões - e segue crescendo com parcelas de algumas transações eletrônicas específicas de dentro do game (a compra dos Passes de Batalha, pacotes de itens e benefícios). Dessa forma, jogadores e fãs de DotA no mundo inteiro podem contribuir com o aumento da premiação.

As oportunidades lucrativas da paiN Gaming, porém, não se limitam ao The International 8. Desde o começo do ano, a organização é, com folga, a brasileira que mais lucrou com prêmios em competições de eSports e mais teve exposição internacional neste cenário. Até o momento, apenas com as premiações de campeonatos, a paiN já faturou mais de R$ 2 milhões, sendo R$ 1,9 milhões apenas com o DotA.

paiN Gaming

A paiN Gaming é a maior organização de eSports da América Latina e uma das mais tradicionais do Brasil. Fundada em 2010, atua em diversas modalidades competitivas, além de uma rede de streamers como produtores de conteúdo. Líder em premiações com todas as nossas line-ups, é referência no mercado brasileiro de eSports. Com alguns dos jogadores mais respeitados do cenário, a paiN Gaming é bicampeã brasileira de League of Legends, já conquistou o International Wildcard em 2015 e é responsável pela melhor campanha brasileira no Campeonato Mundial de League of Legends. Além disso, é a primeira organização brasileira a se classificar para o The International, campeonato mundial de DotA 2, que conta com as maiores premiações da história dos eSports.

Pelas redes sociais, a paiN é líder absoluta de audiência no Brasil e um dos maiores do mundo. Além disso, a Loja SouPaiN, eCommerce oficial da paiN Gaming é um sucesso, com um catálogo de produtos colecionáveis para a torcida.

DotA é um dos jogos mais jogados do mundo, sendo o primeiro a atingir a marca de 1 milhão de jogadores simultâneos. Na categoria MOBA, o jogo da desenvolvedora Valve derivou do clássico Warcraft, jogo com, o qual partilha o universo de personagens.