Inter confirma saída de Rithely ao Sport e rejeita assumir custos: "Não ia jogar"

(Foto: Matheus Schenk)


A novela da negociação entre Inter, Rithely e Sport chegou ao fim neste domingo – mas pode ter próximos capítulos em dezembro. Nem tão feliz para o jogador, que irá retornar ao Leão. O clube gaúcho tinha hoje para fechar o empréstimo definitivo. Algo que não se concretizou.


À tarde, a direção do time pernambucano havia avisado que o Inter não ficaria com o meio-campista. Após o empate em 0 a 0 com o Cruzeiro, o vice de futebol colorado Roberto Melo confirmou a informação. Segundo ele, ocorreu um "entendimento" com o departamento médico para não ficar com o jogador.

– Por uma decisão em conjunto do departamento de futebol, ouvindo com grande e decisivo parecer do departamento médico e físico, o atleta ainda não se encontra em condições de poder atuar. É o entendimento. Pensando sempre com responsabilidade, a gente não pode efetivar o contrato para assumir um custo por um atleta que não ia jogar – explicou Melo.

Um dos fatores que pesaram na decisão do Inter de não ficar com Rithely foi a lesão constatada e o tempo de recuperação, após cirurgia no tornozelo. Melo revelou que o atleta precisaria de mais um mês para retornar aos gramados. Apesar disso, ficou acertado que o Colorado retome o empréstimo ao fim do ano.

– Estendemos a opção do empréstimo até o final do ano. Termina a recuperação dele lá e temos até dezembro para realizar (a contratação) – complementou Melo.

Entenda o caso

Durante a semana, Sport e Internacional tentaram acertar os detalhes da negociação e algumas opções foram apresentadas: a compra dos direitos econômicos do atleta, a prorrogação do empréstimo até 2020, para compensar o período de recuperação do jogador. Alternativas que não foram concretizadas.

Apesar de o prazo para inscrições na Série A do Campeonato Brasileiro se encerrar nesta terça-feira, o Sport não precisará correr para poder contar com Rithely. Isso porque o contrato do volante com o clube vai até 2022 e está em vigência. Apesar disso, a tendência é que o jogador ainda leve mais de um mês para retornar aos gramados.

O Sport segue dono de 100% dos direitos econômicos do jogador. No entanto, os agentes de Rithely cobram, no comitê de litígios da CBF, o pagamento referente a 50% dos direitos do volante, que foram comprados pelo Leão em 2016.

Globo Esporte