Corinthians, atual campeão da Libertadores feminina, está fora do torneio por conta de CNPJ

(Foto: Getty Images)

A Libertadores feminina começa no próximo dia 18 e os 12 times participantes já estão definidos: Audax, Iranduba e Santos, do Brasil e Colo-Colo (Chile), Uai Urquiza (ARG), Cerro Porteño (Uruguai), Uníon Española (EQU), Atlético Hulia (COL), Flor de Patria (Venezuela), Spot Girls (Peru), Peñarol (Uruguai) e Deportivo Ita (Bolívia). Mas o Corinthians, apesar de ter sido campeão no ano passado, não participa da edição desse ano.

Do início de 2016 ao final de 2017, o Audax e o Corinthians se juntaram, firmando a parceria Corinthians/Audax. Juntos, venceram a Copa do Brasil em 2016 e a tão sonhada Libertadores de 2017. No final do ano passado, os dois times se separaram e atuam hoje de forma independente. A separação ocorreu por conta da nova regra da Conmebol, que exige aos times masculinos obrigatoriamente terem um time feminino para disputar a Libertadores.

Acontece que na edição de 2017, o CNPJ cadastrado na competição era do Audax. Por conta disso, apesar do título e da grande campanha que o Corinthians vem fazendo esse ano, a vaga é do Audax por direito.

Para essa disputa em específico, o Audax anunciou recentemente uma parceria com a Ponte Preta. Como o time do interior treina em Valinhos, por burocracias internas da Conmebol, o time disputará com o nome Audax Valinhos. O time da capital, por sua vez, aguarda o ano que vem até partir para a competição sul americana, já que o título do Campeonato Brasileiro, decidido na semana passada, garantiu a vaga do Corinthians para a Libertadores 2019.

O torneio começa sábado, dia 18 de novembro e os grupos serão sorteados quarta-feira (07), na Arena Amazônia. Os competidores serão divididos em três grupos, com quatro times cada um. Em seguida, para as semifinais, disputam o 1º colocado do Grupo A contra o 1º do Grupo C; o 1º do Grupo B contra o melhor 2º colocado. Antes da final, haverá disputa de terceiro lugar.

ESPN