Ponto de Opinião: A importância de se discutir gênero no esporte

 (Foto: Erbs Jr.)

Por Nicholas Araujo
Redação Blog do Esporte


A discussão sobre igualdade de gênero, tão polêmica no atual governo brasileiro, chegou ao âmbito do esporte. O deputado estadual Altair Morais, do PRB, divulgou um projeto de Lei no Diário Oficial de São Paulo pedindo a proibição de atletas transexuais em competições oficiais no estado. As equipes deverão seguir apenas o sexo biológico como definidor dos gêneros.

Esta é uma grande discussão dentro do esporte, seja em nível nacional ou internacional. O Comitê Olímpico Internacional (COI) realiza diversos estudos sobre o assunto, mas deixou aberto as inscrições de atletas transexuais na última olimpíada, disputada no Rio de Janeiro. Algumas competições também aceitam as inscrições desses atletas, o que abre precedentes para muitas discussões.

É necessário que o esporte também abra caminho para todos os gêneros, já que hoje não falamos apenas de masculino ou feminino. A entrada da atleta Tifanny na equipe de vôlei do Bauru também foi uma grande discussão, mas hoje, a atleta é uma das principais jogadoras do clube na Superliga Feminina.

O que precisamos é abrir caminho para todas as pessoas em diversos setores, como o esporte. Por mais que o assunto ainda seja tabu em muitas sociedades, casos como o da Tifanny correm o risco de serem arquivados e linchados pelo simples fato de que não aceitamos o diferente, apenas as questões pré-determinadas de uma sociedade muito ultrapassada e que não apresenta opções, apenas obrigações.

Por fim, temos um reflexo deste governo que deixou claro ao que veio, principalmente com cortes de incentivos ao esporte. Ainda há muito o que se discutir, mas não é proibindo que chegaremos em uma conclusão. Proibir coloca o assunto a parte, o que acontece muito no Brasil.

Comentários