Pular para o conteúdo principal

10 coisas que você não sabia sobre o álbum da CONMEBOL Copa América

(Foto: Divulgação)


Sazonalmente a Editora Panini, líder no segmento de colecionáveis, lança o álbum de figurinhas oficial da CONMEBOL Copa América, com mais detalhes da maior disputa de seleções sul-americanas de futebol. Mas você sabe como é feito o álbum? O tema gera muita curiosidade dos colecionadores e, sabendo disso, a Panini elencou 10 fatos até então desconhecidos sobre o lançamento.

1 - Maquinário no Brasil foi desenvolvido pela Panini

Isso mesmo: nenhum lugar do mundo tem a tecnologia de embaralhamento de figurinhas utilizada pela Panini Brasil! Trata-se de uma patente exclusiva para evitar que saiam figurinhas repetidas em um mesmo envelope e melhorar a experiência do colecionador.

2 - De jogador para influenciador

Além de nos ajudar a ir atrás do título, alguns jogadores também participarão de campanha realizada pela Panini para divulgação do álbum. São eles: Weverton (Palmeiras), Éverton Cebolinha (Benfica) e Thiago Silva (Chelsea). Os colecionadores, por meio da plataforma Torcida Panini, também conseguirão fazer desafios cujo prêmio é ganhar uma figurinha autografada pelo próprio Thiago Silva!

3 - Existe um app que te ajuda a entender quais figurinhas estão faltando

O aplicativo “Panini Collectors” te auxilia a gerenciar a troca de figurinhas de maneira fácil e prática. A ferramenta facilita a vida do colecionador tanto na hora de acompanhar as figurinhas que ele tem e que faltam, como também facilita o pedido de figurinhas faltantes.

4 - Serviço de cromos faltantes

A Panini tem um serviço de cromos faltantes no qual os colecionadores podem solicitar envio. Até 2020 era possível pedir até 40 figurinhas faltantes e agora a Panini aumentou essa quantidade para 50. É possível pedir figurinhas até um ano e meio após a data de lançamento do álbum. Super legal, né?

5 - Página dedicada ao Maradona

Diego Maradona, um dos maiores jogadores da história do futebol, faleceu no ano passado e recebeu uma homenagem especial. No álbum, há uma página dedicada para lendas do futebol que condecora o craque.

6 - Jogadores que viraram técnicos

Uma movimentação relativamente comum no mundo do futebol é que grandes jogadores viram técnicos após se aposentarem do gramado. O atual técnico do Paraguai, Eduardo Berizzo, é argentino, disputou duas edições da Copa América representando seu país e foi uma das figurinhas do álbum de 99.

7 - Tempo de produção

A Panini começa a pensar no álbum seguinte logo após cada lançamento. São cerca de 6 meses de produção, conversa com jogadores para ações de marketing e análise sobre a escalação dos times.

8 - Escolha do elenco é feita com análises e projeções

Como o álbum começa a ser produzido meses antes do campeonato, nem sempre a escalação atual é mantida. Por isso, a Panini conta com um time de analistas para avaliar as últimas convocações e apostas para o cenário futuro, no qual o álbum será lançado.

9 - Informações extras

Este álbum traz uma parte de curiosidades, sem figurinhas, para que os fãs do esporte tenham uma imersão ainda maior no campeonato, com dados superinteressantes, como uma lista de todos os campeões desde 1916, por exemplo. Além disso, aumentaram também o número de informações sobre cada seleção.

10 - Organização em ordem alfabética

A escolha e disposição dos times no álbum seguem dois padrões: primeiro por grupo (A ou B) e em seguida por ordem alfabética. Dessa forma a Panini garante não priorizar um time em detrimento de outro e mantém a imparcialidade na montagem do exemplar.

Curiosidade extra: o álbum está sendo lançado em capa brochura e capa dura. Além disso, um dos kits mais esperados é o BOX Premium, que inclui 250 figurinhas e o álbum em capa dura dourada, capa exclusiva para o BOX Premium.

Comentários