Pular para o conteúdo principal

Kawan Figueiredo e Isaac Souza garantem vaga nas Olimpíadas

(Foto: Toru Hanai /Getty Images)


Horas depois de Luana Lira confirmar a vaga nas Olimpíadas na prova de trampolim 3m, dois brasileiros também se garantiram nos Jogos de Tóquio, mas na disputa da plataforma 10m: Kawan Figueiredo e Isaac Souza. Os dois ficaram entre os 18 primeiros na Copa do Mundo, disputada em Tóquio, no Japão.

Com essas três vagas olímpicas nos saltos ornamentais, o Brasil agora está com 211 vagas para Tóquio, se somarmos todas as modalidades. O número deve se aproximar de 300 pois ainda há Pré-Olímpicos em mais de vinte esportes.

Kawan fez uma grande campanha na Copa do Mundo de Tóquio e está na final da competição, que será realizada nesta terça-feira, a partir das 6h no horário de Brasília, com transmissão do SporTV. Nas eliminatórias, em que os 18 primeiros avançaram à semi e conseguiram a vaga olímpica, Kawan foi o quarto com 456,05 pontos e Isaac o oitavo com 427,55.

Já com a vaga garantida nas Olimpíadas, os dois voltaram a cair na água horas depois para a semifinal da Copa do Mundo, em que os 18 disputavam apenas 12 lugares na decisão. Kawan se manteve bem e ficou em sexto lugar com 448,80 pontos. Isaac falhou em dois dos seus saltos e ficou em 18º com 327, 45.

- A gente vem treinando para isso. Confesso que estava um pouco nervoso, mas mantive minha cabeça no lugar e consegui desempenhar aquilo que fiz no treino. Ainda não estou acreditando que estou classificado para os Jogos Olímpicos. É uma alegria imensa - disse Kawan.

- Sei que posso melhorar um pouco, mas, mesmo assim, consegui minha vaga olímpica o que é motivo de muita alegria e felicidade. Daqui dois meses, estarei de volta à essa piscina onde espero ser bem feliz. Estou muito feliz. Sou muito grato a Deus e a todos que estão me ajudando neste sonho - disse Isaac.

Será a estreia olímpica dos dois atletas, que não estiveram na Rio 2016. Neste ciclo, porém, eles assumiram a titularidade da seleção e estiveram nos principais eventos. No Mundial de 2019, por exemplo, o melhor resultado do país foi a 13ª posição de Isaac na plataforma. Nos Jogos Pan-Americanos de Lima, Isaac foi oitavo e Kawan o 11º, mas quando competiram juntos, nos saltos sincronizados, foram bronze.

Nas Olimpíadas, porém, os dois só poderão disputar a prova individual, já que nas duplas não conseguiram a vaga olímpica.

Globo Esporte

Comentários