sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Novo capitão do Botafogo-SP, Mancini vê todos os jogadores como líderes

(Foto: Rogério Moroti/Ag. Botafogo)


Aos 22 anos, Matheus Mancini ganha uma responsabilidade a mais em sua vida. Neste domingo, diante do Palmeiras, o zagueiro do Botafogo será o capitão do time, na estreia do Pantera no Campeonato Paulista.


Para ele, ser escolhido pelo técnico Moacir Júnior tem um significado especial, mas não representa uma liderança unificada ou concentração de responsabilidades à frente da equipe.

- É muito boa essa moral. Eu não esperava. Normalmente os treinadores escolhem os mais experientes para serem os capitães. Na minha visão, o capitão não é o principal jogador do time. Não é o único líder. Se o time tiver 11 líderes, 20 líderes ajudando, incentivando, o time tem tudo para vencer - comentou o jogador, dividindo as responsabilidades com seus companheiros.

Capitão nas categorias de base, Mancini lembra que desde 2014 trabalha para chegar à equipe titular. Será o primeiro estadual em que o zagueiro inicia entre os 11.

- É uma situação nova. Sempre fui capitão nas categorias de base, mas sempre sendo um dos mais velhos do time. Todos têm me ajudado. Os mais experientes tem me ajudado, conversado, vai dar certo - disse.

O Botafogo faz mais dois treinos, nesta sexta e no sábado, antes de enfrentar o Palmeiras, domingo, na Arena Palmeiras.

Globo Esporte