sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Wenger já admite que pode deixar Arsenal, mas descarta aposentadoria

(Foto: Sven Hoppe/dpa via AP)


Muito criticado após a derrota do Arsenal por 5 a 1 para o Bayern de Munique pela Liga dos Campeões, o técnico Arséne Wenger admitiu indiretamente que pode não estar mais no comando clube na próxima temporada.


Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o treinador disse que tem apenas uma certeza: continuará trabalhando como técnico, seja no time inglês ou seja em outro lugar.

"Não importa o que aconteça, eu trabalharei como técnico na próxima temporada, se será aqui ou em outro lugar eu não estou certo", explicou ao ser questionado se pensava em se aposentar após a derrota na última quarta-feira.

Há mais de 20 anos no clube, Wenger viu a pressão em cima do seu trabalho crescer nas últimas temporadas diante da ausência de títulos de expressão. A derrota por 5 a 1 no jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões pode ter sido a gota d´água para o fim do trabalho.

"É importante para o clube tomar a decisão certa para o futuro. Eu não trabalhei aqui por 20 anos para sair de um dia para o outro", disse, descartando um adeus antes de encerrada a temporada.

"Eu tive muitas oportunidades para ir a outros lugares, mas eu me importei pelo clube e pelo futuro. É importante para o clube estar em mão seguras", completou.

UOL Esporte