segunda-feira, 22 de maio de 2017

Campeão da MotoGP em 2006 não resiste a ferimentos e morre aos 35

(Foto: Reprodução)


Campeão da MotoGP em 2006, o americano Nicky Hayden não resistiu aos ferimentos causados por um atropelamento sofrido na última quarta-feira, em Riccione, na Itália. O piloto da Honda no Mundial de Superbike andava de bicicleta quando foi atingido por um carro de passeio. Ele estava internado no Hospital Maurizio Bufalini, na cidade vizinha de Cesena, e tinha 35 anos.

- A equipe médica verificou a morte do paciente Nicholas Patrick Hayden, que estava sob cuidados desde a última quarta-feira, 17 de maio, na unidade de tratamento intensivo em consequência de diversos traumas muito severos, ocorridos no mesmo dia - diz o comunicado oficial do hospital.

O impacto fez com que Hayden girasse pelo capô, quebrando o para-brisas, para depois ir ao chão. Ele sofreu um grave hematoma cerebral, além de uma fratura exposta na perna. Na quarta-feira o hospital já havia liberado um comunicado informando que o piloto estava muito fraco para se submeter a uma intervenção cirúrgica, por conta da excessiva perda de sangue.

O piloto da Honda na Superbike treinava em grupo com outros ciclistas no momento do acidente, Na imagem é possível ver o quão danificado ficou o carro. Hayden correu na MotoGP de 2003 a 2015 por Honda e Ducati, assim como pela equipe privada Aspar. O piloto ficou famoso por ter "roubado" o título de 2006 de Valentino Rossi. No ano passado ele migrou para a nova categoria e encerrou o campeonato em quinto lugar. Na temporada 2017 o americano estava na 13º posição.

Hayden não tem filhos, mas deixa a noiva, Jackie, os pais Earl e Rose, além de dois irmãos e duas irmãs: Roger Lee, Tommy, Jenny e Kathleen. Alguns ex-companheiros do americano lamentaram a perda e prestaram solidariedade nas redes sociais.

- Não posso acreditar. O mais fácil e bom garoto que já encontrei em um paddock na minha vida! Te amo, Nicky! Descanse em paz - postou Aleix Espargaró.

Pilotos de outras categorias também manifestaram apoio à família através das redes sociais. Os brasileiros Felipe Massa, piloto da Williams na Fórmula 1, e Felipe Nasr, ex-Sauber, prestaram solidariedade. 

- R.I.P. Nicky Hayden. Meus pensamentos estão com sua família (em inglês). Muita força à sua família. Dia muito triste para o esporte! - postou o brasileiro.

Globo Esporte