terça-feira, 30 de maio de 2017

Corpo de Bombeiros faz novas exigências e impede Flamengo x Botafogo na Ilha

(Foto: Reprodução)


Cinco meses após iniciar as obras no Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, o Flamengo ainda não vai inaugurar o estádio em jogos oficiais contra o Botafogo. O Corpo de Bombeiros fez novas exigências, e está prevista nova vistoria nesta quarta-feira. Com isso, o clássico contra o Botafogo ainda não tem local definido. O Flamengo tenta viabilizar o Maracanã, apesar de os planos de se afastar do estádio pelos altos custos de aluguel e operação. No entanto, o clube indicou inicialmente junto à CBF o Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, como primeira opção para receber a partida deste domingo, às 11h, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Após vistorias do Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios) e dos Bombeiros no fim da semana passada, houve nova vistoria na manhã desta terça-feira. A série de exigências irritou os dirigentes rubro-negros. A principal delas foi o aumento das dimensões das saídas de emergência. Sem os laudos de segurança (emitido pela Polícia Militar) e LPCI (Laudo de Proteção contra Incêndios, emitido pelo Corpo de Bombeiros), não foi possível obter a licença para a realização da partida.

O próximo jogo oficial do Flamengo em casa será em 14 de junho - contra a Ponte Preta, pela sétima rodada do Brasileirão. Como inicialmente a previsão era que o estádio estivesse pronto para a disputa da Libertadores - que começou em 8 de março - será de três meses a diferença entre as datas planejadas.

O Flamengo tem contrato por três anos (renováveis por mais três) com a Portuguesa para a utilização do estádio. O Rubro-Negro construiu estrutura novas e deixou o local com as cores do clube. A capacidade é de pouco mais de 20 mil espectadores. No ano passado, ele foi utilizado justamente pelo Botafogo, primeiro rival no novo palco.

Procurado pelo GloboEsporte.com durante toda a tarde desta terça-feira, o Corpo de Bombeiros não respondeu as mensagens e não retornou as ligações. O Flamengo também foi procurado e ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Globo Esporte