terça-feira, 16 de maio de 2017

De volta às quadras, Sharapova sonha com número 1: "É meu objetivo, com certeza"

(Foto: REUTERS/Tony Gentile)


Hoje, ela é a número 211 do mundo, mas o objetivo é voltar a ser a número 1. De volta às quadras após os 15 meses de suspensão, Maria Sharapova já sonha alto. Sem Serena Williams, grávida, e Victoria Azerenka, preparando o retorno após dar à luz em dezembro, a russa quer voltar a reinar no circuito feminino.

Após a vitória na estreia do WTA Premier de Roma, a siberiana admitiu que já pensa no topo do ranking. No ranking do ano, a líder é a tcheca Karolina Pliskova, com 2318 pontos. Comparando aos outros anos, a pontuação até maio é a mais baixa de uma tenista desde 2009, quando a WTA alterou o sistema de pontuação.

- Com certeza, tenho expectativas de mim mesma. Quando você já ganhou grandes eventos e foi a número 1 do mundo, você conhece aquele sentimento. Então, esse sentimento permanece dentro de você e é por isso que você trabalha. Adoraria viver esses sentimentos de novo. É meu objetivo, com certeza. Mas, como eu disse, cada semana é importante - afirmou a vencedora de 5 Grand Slams.

Maria Sharapova descobrirá, às 14h desta terça-feira, se terá um convite para disputar Roland Garros. De acordo com a Reuters, o lado financeiro pode pesar a favor de Sharapova, que era cotada como presença garantida apenas no qualifying pelo The Telegraph, no final de abril.

Roland Garros foi o torneio Grand Slam que gerou receita em 2015. Ainda há o fato de que o Comitê Olímpico Francês tenta superar as 413 mil pessoas que foram ano passado ao torneio, considerado peça chave na candidatura olímpica de 2024.

Confirmada pelo menos no quali de Wimbledon, a russa brincou que desconhece os por menores da classificação para o tradicional torneio britânico. A lista das tenistas confirmadas na chave principal de Wimbledon será definida na próxima semana. Sharapova precisa, pelo menos, de uma semifinal em Roma para garantir sua presença na chave principal.

- Ah, é mesmo? Estão vendo? Acho que às vezes vocês (jornalistas) assumem que eu sei dessas coisas, mas eu genuinamente quero focar em cada semana e cada jogo é uma prioridade para mim. Quando você está fora do jogo e não compete por 15 meses... O fato de que estou de volta, jogando três semanas consecutivas e três eventos em sequência significa muito. Essa é minha meta – disse.

A ex-líder do ranking mundial enfrenta a croata Mirjana Lucic-Baroni, 22ª, na segunda rodada do WTA Premier de Roma na tarde desta terça-feira, apenas 30 minutos depois de conhecer a decisão oficial de Roland Garros.

Globo Esporte