sábado, 27 de maio de 2017

Gabigol volta a treinar com elenco principal da Inter, mas deve ser emprestado

(Foto: Reprodução / Twitter)


O pedido de desculpas não foi suficiente. Gabigol não apagou a má impressão deixada após sua reação no último jogo da Inter de Milão, quando deixou o banco de reservas depois de não entrar em campo mais uma vez, na vitória contra a Lazio. O jovem atacante brasileiro, de 20 anos, passou toda a semana treinando separado do restante do grupo. Despois de três dias de punição, o ex-santista voltou a treinar com a equipe principal nesta sexta, segundo o jornal “Corriere dello Sport”.

Apesar de ter retornado aos trabalhos com o técnico Stefano Vecchi, a presença do atacante entre os relacionados para a última rodada do Campeonato Italiano é incerta. O “Gazzetta dello Sport” diz que Gabigol não deve ficar nem no banco contra a Udinese, no San Siro, neste domingo. Com isso, ele deve se despedir da Inter de Milão. Ao menos por enquanto. O mesmo veículo dá como certa o seu empréstimo para outro clube na próxima temporada.

– Uma vez que é impossível vender Gabigol sem uma mega perda, a única solução será emprestá-lo a um clube europeu no qual o ídolo das crianças possa ganhar experiência – escreve o jornal.

A “Gazzetta dello Sport” relata o descontentamento até mesmo da parceira do clube, Pirelli, que apostava na força do brasileiro para usá-lo como garoto propaganda. Gabigol foi contratado pela Inter junto ao Santos por 29 milhões de euros (cerca de R$ 105 milhões) e firmou contrato até o fim de junho de 2021. Em toda a temporada, o jovem atuou em 19 jogos oficiais, dos quais nove foram pelo Campeonato Italiano e um pela Copa Itália – sua única partida como titular. Marcou apenas um gol e totalizou 184 minutos jogados, pouco mais de dois jogos completos.

Além de Gabigol, o meia português João Mário, de 24 anos, também passou a semana treinando separado. Ele teve a mesma atitude do ex-santista e abandonou o banco antes do fim da partida contra a Lazio no último domingo. Entretanto, a postura da Inter com João Mário deve ser diferente. Ele, que fez 33 jogos e três gols pelo clube na temporada, custou 40 milhões de euros aos nerazzurri. De acordo com o jornal, o clube italiano ainda acredita que o português possa render.

Globo Esporte